3 eventos ao vivo

Felipe Neto cobra posicionamento de influenciadores

'Quem se cala perante o fascismo é fascista. Ponto final.', disse o Youtuber que tem mais de 30 milhões de inscritos na plataforma

9 mai 2020
16h44
atualizado às 16h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Felipe Neto "Quem se cala perante o fascismo e fascista"
Felipe Neto "Quem se cala perante o fascismo e fascista"
Foto: O Fuxico

O influenciador digital e youtuber Felipe Neto publicou neste sábado (9) em suas redes sociais, um "vídeo-carta aberta" convocando artistas, cantores e influenciadores digitais a se posicionarem contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. "Estamos oficialmente contra um regime fascista, e quem se cala perante o fascismo é fascista. Ponto final", disse o youtuber. Assista à íntegra do vídeo abaixo.

Neto inicia o vídeo dizendo que ninguém é obrigado a se manifestar politicamente. No entanto, criticou "grandes artistas", "youtubers" e "grandes instagrammers" por ficarem calados durante o pleito eleitoral de 2018 e no começo da gestão Bolsonaro, citando eventos como o caso Queiroz. No entanto, para o influenciador, o ponto de virada para exigir o posicionamento de figuras públicas foi a presença do presidente em uma manifestação contra o Congresso e o STF.

"No momento que ele vai numa manifestação que pede o fechamento do STF e do Congresso Nacional, que pede a implementação do AI-5, de ditadura militar, e ele vai nessa manifestação, e ele grita no palanque dessa manifestação, acabou passada de pano. Influenciador que não se manifesta agora é cúmplice. Estamos oficialmente contra um regime fascista, e quem se cala perante o fascismo é fascista. Ponto final", declarou.

Neto também aproveitou o vídeo para criticar influenciadores que, na opinião dele, estariam ficando "em cima do muro" para não perder seguidores e nem contratos - Felipe Neto é um dos maiores influenciadores digitais do Brasil, com mais de 11,4 milhões de seguidores no Twitter e 37,7 milhões de inscritos no YouTube.

"Eu dei unfollow em todo mundo que ficou calado esse tempo todo, que continua calado nesse momento. Para mim, é uma cambada de covarde, uma cambada de gente que está mais preocupado com a quantidade de seguidores e dinheiro que ganha do que com o futuro da sua pátria, da sua nação e da sua própria liberdade."

"Eu acho que isso é muito mais digno, muito menos covarde e é a minha função como influenciador, como pessoa que tem grande alcance, é minha função lutar pela liberdade, pela liberdade de expressão, pela liberdade de pensamento, pela pluralidade, pelo estado laico. Quem se cala nesse momento perante o fascismo, torna-se fascista".

Veja também:

Parque de ferromodelismo é inaugurado sob pista de esqui na Alemanha
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade