PUBLICIDADE

MSN Escargot é seguro? Análise de antivírus levanta suspeitas

MSN Escargot viralizou no Brasil por trazer o MSN de volta, mas o programa não passou ileso de suspeitas em uma análise de antivírus

21 fev 2024 - 18h30
(atualizado às 18h37)
Compartilhar
Exibir comentários

O MSN Escargot traz uma proposta nostálgica: utilizar o tão querido Windows Live Messenger, popularmente conhecido como MSN, em 2024. Contudo, o "revival" do mensageiro não está livre de suspeitas quando o assunto é risco de infectar o computador com vírus.

Foto: Montagem - Rodrigo Folter/Canaltech / Canaltech

É o que aponta uma análise realizada pelo Canaltech no VirusTotal, uma plataforma gratuita para verificar a segurança de arquivos e sites, nesta terça-feira (20). Para identificar possíveis malwares e outras ameaças, o serviço conta com o auxílio de mais de 70 soluções de antivírus durante a análise.

É seguro?

A varredura conferiu a solução conhecida como Escargot, que trouxe o MSN de volta à vida depois que o programa foi encerrado pela Microsoft há cerca de dez anos. O retorno ocorre através do app oficial do mensageiro com uma adaptação para se conectar com os servidores do projeto independente e não oficial.

Para realizar o procedimento, utilizamos o arquivo compactado baixado pelo site do projeto para usar a versão 2009 do programa em português. Ao todo, o pacote vem com dois executáveis: o instalador do MSN e o patch para adaptá-lo ao projeto.

Ao analisar o arquivo compactado, o VirusTotal indicou duas ameaças, sendo uma detectada pelo Google e outra pela empresa de cibersegurança Ikarus.

Também extraímos o pacote para verificar os executáveis. O primeiro arquivo, usado para a instalação do MSN no computador, teve o mesmo resultado do compacto. Já o patch, que prepara o mensageiro para funcionar na rede do Escargot, vem com um alerta da Trapmine.

Análise do arquivo compacto para instalar o MSN Escargot no VirusTotal (Imagem: Captura de tela/Bruno De Blasi/Canaltech)
Análise do arquivo compacto para instalar o MSN Escargot no VirusTotal (Imagem: Captura de tela/Bruno De Blasi/Canaltech)
Foto: Canaltech

O resultado do VirusTotal, no entanto, não indica necessariamente que o programa traz riscos. Por acionar o alerta de apenas três antivírus, existe a chance de ser um falso-positivo — quando as soluções de segurança indicam riscos que, na verdade, não existem. De qualquer forma, fica a ressalva de que a instalação do MSN Escargot pode não ser segura.

Escargot não é criptografado

É preciso ficar atento a outros fatores ao utilizar o Escargot, como o fato de o projeto não ter relação com a Microsoft — ou seja, não é oficial. Por isso, recomenda-se cautela ao inserir informações pessoais e sigilosas, especialmente senhas e dados bancários.

Além disso, as senhas das contas criadas nos servidores do projeto até são armazenadas com criptografia, mas o mesmo não acontece com as conversas devido à limitações do próprio programa original.

"No momento, nossas opções permitem apenas a ocorrência de comunicações não criptografadas", aponta o site do Escargot. "Sabemos que isso é uma preocupação para algumas pessoas e, por enquanto, não existem opções fáceis para enviar mensagens criptografadas pelo MSN."

O Canaltech procurou a Microsoft e a Escargot, mas não teve retorno até o momento da publicação. A matéria será atualizada em caso de resposta.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade