PUBLICIDADE

Imortalidade e ressurreição: veja algumas previsões de IA até 2045

Especialista em tecnologia acredita que a singularidade transformará a existência humana e levará à imortalidade até 2045

8 jul 2024 - 12h43
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Freepik

O novo livro de Ray Kurzweil, futurista e especialista em tecnologia, lançado no final de junho deste ano, prevê que os humanos vão se fundir com a inteligência artificial (IA) até 2045. 

O autor já tinha previsto a "era do iPhone" e que um computador venceria uma partida de xadrez contra um humano até 1998. Em seu novo livro, "The Singularity is Nearer", sem tradução para o português por enquanto, faz algumas previsões transformadoras. 

Ele acredita que a integração da IA tornará as pessoas imortais, além de também reviver quem já morreu. Kurzweil acredita que essa será a "quinta epoque" da inteligência humana.

A singularidade que ele menciona é a ideia de que a IA eventualmente superará a inteligência humana, mudando fundamentalmente a existência atual. 

No novo livro, Kurzweil escreve: "Bebês nascidos hoje estarão se formando na faculdade quando a Singularidade acontecer. Eventualmente, a nanotecnologia permitirá que essas tendências culminem na expansão direta de nossos cérebros com camadas de neurônios virtuais na nuvem. Dessa forma, nos fundiremos com a IA. Estes são os anos mais emocionantes de toda a história", em tradução livre.

Em seu livro anterior, "The Singularity is Near", publicado em 2005, ele pontuou os avanços recentes com inteligência artificial, como os chatbots.

Mortos voltam à vida

No livro, o autor acredita que a IA tem a resposta de trazer os mortos de volta, por meio de simulações que replicam uma pessoa, e depois fisicamente. 

O próprio Kurzweil tentou "reviver" seu pai, que morreu quando ele tinha 22 anos, usando IA começaram há mais de 10 anos. O especialista usou um sistema que foi treinado com cartas, ensaios e composições musicais de seu pai.

Ele acredita que até o final da década de 2020, mais pessoas mortas voltarão de forma não biológica e será "altamente realista". Posteriormente, eles voltaram em corpos vivos.

Veja as apostas do Google para a nova fase da inteligência artificial Veja as apostas do Google para a nova fase da inteligência artificial

Ele escreve: "Eventualmente, replicantes podem até ser alojados em corpos biológicos ciberneticamente aumentados, cultivados a partir do DNA da pessoa original". Ele prevê que os humanos vão passar a ter corpos artificiais "mais avançados do que o que a biologia permite" até 2040.

Outras previsões

Kurzweil diz que estamos prestes a entrar na "quinta epoque" da inteligência, onde o homem se funde com as máquinas, desencadeada pela chegada da IA em nível humano e de chips cerebrais como o Neuralink de Elon Musk.

Na visão dele, após 2029, a inteligência humana se multiplicará milhões de vezes com os seres humanos conectando-se diretamente às máquinas. 

Além disso, ele acredita que as pessoas vão caminhar para a imortalidade até 2030, apoiadas por grandes avanços no tratamento de saúde. Ele prevê que simuladores biológicos de IA vão conseguir fazer ensaios clínicos em questão de horas, o que levará a novos medicamentos e tratamentos de longevidade.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade