PUBLICIDADE

Protetor solar: você está usando corretamente?

Ainda existe muita confusão sobre como e quando devemos usar protetor solar — e nós tentamos resolver essas questões com informações embasadas na ciência.

16 jun 2024 - 08h57
Compartilhar
Exibir comentários
Especialistas indicam como se proteger dos raios do sol
Especialistas indicam como se proteger dos raios do sol
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

O uso de protetor solar é considerado uma das melhores medidas que podemos tomar para o bem da nossa saúde.

Mais de 80% dos casos de melanoma (o tipo mais grave de câncer de pele) são causados por queimaduras solares. E sua incidência vem crescendo ano após ano.

Estima-se que sejam diagnosticados 1,5 milhão de novos casos de câncer de pele todos os anos — e este número deve aumentar em 50% até 2040.

Mas, mesmo com destes números categóricos e os repetidos alertas de saúde pública sobre os riscos da exposição ao sol, ainda existe muita confusão sobre como e quando devemos usar protetor solar.

Por que precisamos proteger a pele contra o sol?

Quando ficamos expostos ao sol, a radiação ultravioleta danifica o DNA, as proteínas e outras moléculas encontradas nas células da pele, segundo o professor de medicina Richard Gallo, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

Em quantidades moderadas, a exposição à radiação UV do sol ajuda as células da nossa pele a produzir vitamina D. Mas, à medida que a quantidade de luz solar aumenta, a pele tenta se proteger com o bronzeamento, produzindo melanina, explica o professor.

E, "se a exposição for alta demais, a pele não consegue se proteger e você se queima", segundo Gallo.

Esta queimadura pode causar danos ao DNA das nossas células, gerando envelhecimento precoce e aumentando o risco de desenvolvimento de câncer de pele, afirma ele.

A exposição à radiação ultravioleta é a principal causa das formas mais comuns de câncer de pele.

"Protetores solares com baixo FPS reduzem a exposição à radiação solar", explica o professor, mas "na maioria dos casos, eles ainda permitem a ocorrência de todos os efeitos prejudiciais. A radiação solar é um potencial carcinogênico, mesmo em baixa dosagem."

O que é FPS - e de quanto preciso?

FPS significa "fator de proteção solar". Seu número nos frascos de protetor solar indica a quantidade de radiação ultravioleta do sol necessária para que ele perca sua eficácia.

Ou seja, quanto maior o FPS, mais protegida ficará a sua pele.

Mas o FPS indica apenas o nível de proteção contra os raios UVB. A quantidade de proteção contra UVA é especificada por outra avaliação, como veremos mais adiante.

A quantidade de radiação UV a que estamos expostos muda ao longo do dia. Quando os raios do sol ficam mais fortes, maior é a quantidade de energia solar a que somos expostos.

Os raios do sol ficam mais fortes entre 10 horas da manhã e 4 horas da tarde.

O protetor solar ajuda a evitar lesões da pele causadas pelo sol, mas procurar a sombra e cobrir a pele com roupas também é importante
O protetor solar ajuda a evitar lesões da pele causadas pelo sol, mas procurar a sombra e cobrir a pele com roupas também é importante
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Qual a melhor forma de aplicar o protetor solar?

Um estudo de 2018 concluiu que parte da proteção contra os raios ultravioleta começa imediatamente após a aplicação do protetor solar, embora ele leve cerca de 10 minutos para ficar estável.

Mas os especialistas normalmente recomendam que as pessoas apliquem protetor solar 20 a 30 minutos antes da exposição ao sol, para que a pele tenha tempo de absorvê-lo. E pode ser uma boa ideia aplicar o produto duas vezes, pois estudos demonstram que a maioria das pessoas costuma aplicar protetor solar em pouca quantidade.

Em um desses estudos, os pesquisadores pediram a 31 participantes que aplicassem protetor solar no laboratório sob luz negra. Eles concluíram que aplicar o produto duas vezes reduziu a superfície da pele que não recebeu aplicação na primeira vez.

Os cientistas também aconselham a aplicar novamente o protetor solar depois que você suar, entrar na água ou esfregar a pele contra as roupas ou areia.

Também é importante não misturar o protetor solar com outros produtos para a pele, como umectantes, segundo orienta o professor de materiais sustentáveis Richard Blackburn, da Escola de Design da Universidade de Leeds, no Reino Unido.

O motivo é que muitos protetores solares que contêm nanopartículas metálicas, como óxido de zinco, podem ser menos eficazes devido à reação dessas substâncias com outros ingredientes.

Mas isso não quer dizer que não devemos usar protetor solar, ressalta o professor. "A orientação mais importante é usar protetor solar todos os dias entre abril e setembro [os meses de primavera e verão no Hemisfério Norte, onde mora o professor; o período corresponde aos meses de outubro a março no Brasil]."

As formulações à venda no Reino Unido, em sua maioria, são confiáveis quando aplicadas isoladamente, segundo Blackburn. Mas ele aconselha não misturar diferentes marcas de protetor solar, ou um protetor solar com outros produtos para a pele. Neste caso, alguns dos seus ingredientes podem ser incompatíveis entre si.

Os protetores solares vendidos são diferentes em cada país?

Existem algumas diferenças entre os protetores solares vendidos no Reino Unido e nos Estados Unidos, por exemplo. Isso se deve, em parte, às diferenças de classificação existentes entre os dois países.

Nos Estados Unidos, os protetores solares são tratados como medicamentos vendidos sem receita médica. Por isso, cada ingrediente precisa enfrentar um longo processo regulatório, que faz com que a aprovação de novos filtros de UV para protetores solares possa demorar muito tempo.

Já no Reino Unido e na União Europeia, os protetores solares são tratados como produtos cosméticos.

Em consequência do processo mais longo de aprovação de novos filtros de UV, potencialmente mais eficazes, pesquisadores descobriram que alguns protetores solares norte-americanos não atendem aos padrões superiores de proteção contra UVA da União Europeia.

Posso sofrer queimaduras através do vidro?

O vidro filtra a radiação mais perigosa do sol (os raios UVB), segundo Gallo. Mas ele ainda deixa passar os raios que causam baixos níveis de lesões.

A repetida exposição ao sol, mesmo através de uma janela de vidro, irá prejudicar a saúde da pele. Acredita-se que a exposição aos raios UVA seja responsável por 90% das mudanças visíveis da pele durante o processo de envelhecimento — e essa exposição pode ocorrer mesmo através do vidro.

O protetor solar tem prazo de validade?

Marcas de protetor solar em superfície
Marcas de protetor solar em superfície
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

O protetor solar perde sua eficácia ao longo do tempo, mas os especialistas afirmam que, geralmente, ele deve funcionar por até três anos a partir da data da compra.

A maior parte dos frascos de protetor solar vendidos no Reino Unido inclui um símbolo que indica quantos meses o produto irá durar depois de aberto.

Já a Administração de Alimentos e Drogas dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) exige que todos os protetores solares tenham vida útil de pelo menos três anos após a compra, a menos que incluam uma data de vencimento e desde que não tenham sido armazenados expostos à luz solar direta ou calor excessivo.

Se você não tiver certeza, é recomendável verificar se o protetor solar apresenta qualquer alteração evidente de consistência e coloração. E manter o frasco longe da luz solar direta ou fora de ambientes quentes, como automóveis, ajuda a evitar a decomposição acelerada dos seus ingredientes.

O protetor solar impede a produção de vitamina D?

A vitamina D desempenha papel importante na absorção de cálcio, para manter nossos ossos fortes, e na manutenção do nosso sistema imunológico.

Surgiram preocupações de que o uso de protetor solar poderia impedir a absorção de vitamina D. Mas uma análise de estudos concluiu que, em média, o risco de redução da quantidade de absorção de vitamina D pelo uso de protetor solar é baixo.

O protetor solar contém toxinas?

Também houve algumas preocupações de que os protetores solares conteriam ingredientes que podem se acumular no nosso corpo e causar efeitos nocivos.

As evidências indicam que os ingredientes utilizados nos protetores solares aprovados no Reino Unido, na União Europeia e nos Estados Unidos são seguros e eficazes. E qualquer possível dano é compensado pelos benefícios de proteção das pessoas contra a radiação ultravioleta.

A principal preocupação relativa aos protetores solares é sobre as pessoas sensíveis ou alérgicas a algum dos seus ingredientes específicos, segundo Gallo, o que pode causar irritação da pele.

"Os mitos sobre toxinas nos protetores solares são um exagero sensacionalista e não se comparam com os efeitos tóxicos da radiação solar", explica ele. "Os protetores solares são seguros quando aplicados conforme suas instruções de uso e [sua aplicação] é muito melhor do que contrair câncer de pele."

Qual a quantidade recomendada para os adultos?

A FDA aconselha a aplicação de 2 mg/cm² de protetor solar à pele durante os testes do produto. Ou seja, se aplicarmos qualquer quantidade menor do que esta, o produto não irá oferecer o mesmo grau de proteção indicado pelo rótulo.

Esta quantidade costuma ser comparada a cerca de seis colheres de chá para o rosto e o corpo de um adulto de tamanho médio. Mas estudos já demonstraram que as pessoas geralmente aplicam muito menos que o necessário e, por isso, não ficam tão protegidas quanto pensam.

Passar protetor solar em crianças é particularmente importante
Passar protetor solar em crianças é particularmente importante
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Qual a quantidade recomendada para crianças e bebês?

As crianças são ainda mais sensíveis à radiação ultravioleta. Por isso, é particularmente importante protegê-las contra o sol.

Bebês com menos de seis meses de idade não devem usar protetor solar. Eles não devem ser expostos ao sol, mas, sim, protegidos com roupas largas e mantidos na sombra.

Recomenda-se a aplicação de duas colheres de chá de protetor solar às crianças com dois anos de idade, três colheres de chá para crianças de cinco anos, quatro para crianças de nove anos e cinco colheres de chá para crianças com 13 anos de idade.

E, para as crianças, os cientistas recomendam reaplicar o protetor solar a cada duas horas.

Que tipo de protetor solar devo utilizar?

É importante usar um protetor solar com alto FPS que inclua a expressão "amplo espectro" no rótulo. Esta indicação significa que o produto protege contra os raios UVA e UVB.

Existem duas formas principais de indicar o nível de proteção contra UVA de um protetor solar, dependendo do lugar do mundo onde você vive.

Um deles é o sistema de Graus de Proteção (PA, na sigla em inglês), às vezes marcado como FP-UVA ou PPD, dependendo do método empregado para calcular o grau.

Neste sistema, o nível de proteção mais alto é PA****. Ele indica que você está 16 vezes mais protegido do que sem o protetor solar. Uma menor quantidade de estrelas indica nível de proteção mais baixo.

Este sistema de avaliação costuma ser observado nos protetores solares vendidos nos Estados Unidos e no Japão.

Outro método comum de determinar o nível de proteção contra UVA fornecido pelos protetores solares é a avaliação UVA em estrelas. Ela é indicada por um símbolo circular que contém a palavra "UVA", seguida por até cinco estrelas, que indicam o nível de proteção mais alto.

A avaliação UVA em estrelas indica o nível de proteção contra UVA, proporcionalmente à proteção contra UVB. Ou seja, um protetor solar FPS 50 com avaliação UVA 5 oferece maior proteção do que um protetor solar FPS 30 com a mesma avaliação UVA.

Este método é comum no Reino Unido e na Europa continental.

Blackburn recomenda o uso de protetor solar com avaliação cinco estrelas e pelo menos FPS 30, além de usar roupas para cobrir a pele.

As entidades especializadas em câncer de pele recomendam o uso de protetor solar sobre toda a pele exposta ao sair de casa, todos os dias do ano. Elas também destacam a importância de limitar o tempo no sol, mesmo usando protetor.

Qual a diferença entre protetor e bloqueador solar?

O protetor solar age como uma barreira química entre você e o sol. Ele absorve os raios ultravioleta sol antes que eles cheguem à sua pele, sem bloqueá-los.

Já o bloqueador solar cria uma barreira física que os raios UV do sol não conseguem atravessar.

Importante: Todo o conteúdo desta reportagem é fornecido apenas como informação geral e não deverá substituir o conselho profissional do seu médico ou de outro profissional de assistência médica. A BBC não é responsável por nenhum diagnóstico elaborado pelos usuários com base no conteúdo deste site.

A BBC não é responsável pelo conteúdo de nenhum site de internet externo mencionado, nem recomenda nenhum serviço ou produto comercial mencionado ou comercializado em nenhum desses sites. Consulte sempre o seu médico em caso de qualquer preocupação com a sua saúde.

Leia a versão original desta reportagem (em inglês) no site BBC Innovation.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade