PUBLICIDADE

Será que a matéria escura é um universo espelhado?

A matéria escura poderia ser explicada por outro um universo que funcionaria como um espelho do nosso cosmos

1 mar 2024 - 12h57
(atualizado às 16h06)
Compartilhar
Exibir comentários

A matéria escura do universo, que compõe cerca de 68% do universo mas não pode ser detectada senão por interações gravitacionais, poderia ser um "universo escuro" oposto ao nosso. Ao menos essa é a hipótese levantada por um artigo publicado em janeiro.

Foto: Rawpixel/Envato / Canaltech

Os cientistas ainda não sabem do que a matéria escura é feita, mas isso não os impede de criar hipóteses que possam explicá-la. Algumas são razoáveis, como teorizar sobre as propriedades das partículas candidatas a compor essa substância misteriosa.

Por outro lado, também há propostas um tanto excêntricas, como é o caso do novo estudo. Os autores apresentaram um hipotético universo escuro, que seria uma espécie de espelho de nosso próprio universo.

Segundo o artigo, haveria um tipo de espelho para cada interação física na matéria normal que ocorre em nosso universo. O "reflexo" desse espelho seria o "oposto" daquela interação em um outro universo — o da matéria escura.

Nosso vizinho "escuro" seria um tipo de universo "quebrado", formado por um oceano de nêutrons. Isso teria ocorrido por lá porque, ao contrário de nosso universo (cujos átomos são formados por nêutrons e prótons de massa quase igual), os próton seriam um pouco mais pesados.

Estimativa da proporção de matéria escura, energia escura e matéria visível no universo (Imagem: Reprodução/Mohamed Abdullah/UC Riverside)
Estimativa da proporção de matéria escura, energia escura e matéria visível no universo (Imagem: Reprodução/Mohamed Abdullah/UC Riverside)
Foto: Canaltech

É fato que, caso fossem apenas ligeiramente mais massivos, os prótons seriam totalmente instáveis e decairiam em questão de minutos. Assim, nenhum átomo poderia se formar, e tudo seria nada mais do que nêutrons espalhados pelo espaço e tempo. Felizmente, nosso universo tem as medidas corretas de massa em cada partícula.

Mas se existirem outros universos além do nosso, as probabilidades são de que cada um experimentou uma formação diferente, resultando em propriedades físicas distintas. Se nosso universo vizinho for um "oceano de nêutrons", ele poderia se manifestar como a matéria escura que os astrônomos detectam há décadas.

Se essa hipótese estiver correta, cada grande evento de interações de matéria do nosso universo tiveram uma reação simétrica escura no universo-espelho. Assim, o artigo propõe que os cientistas poderiam procurar essas simetrias estranhas no universo antigo, quando a matéria do nosso cosmos ainda estava se formando.

Caso os astrônomos descubram que a matéria escura se manifestou em uma reação espelhada durante tais eventos primordiais no universo infantil, este seria um indício de que essa hipótese extravagante pode ser real.

O artigo foi publicado no arXiv.org e ainda não foi revisado por pares.

Fonte: arXiv.org; via: LiveScience

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade