PUBLICIDADE

Destaques da NASA: galáxias, lua Io e + nas fotos astronômicas da semana

Todo sábado, o Canaltech reúne as fotos astronômicas que a NASA escolheu destacar ao longo da semana. Aqui, você vê belas imagens de galáxias, cometas e mais!

28 out 2023 - 13h01
(atualizado em 29/10/2023 às 13h49)
Compartilhar
Exibir comentários

Preparado para conferir as fotos destacadas pela NASA no site Astronomy Picture of the Day? Você vai encontrar imagens diversas, que mostram a beleza da nossa Lua, os detalhes de uma lua de Júpiter e um cometa que leva menos de quatro anos para completar uma volta ao redor do Sol.

Foto: NASA, ESA/H.Pathak/T. Stryk & F. G.Navarro/D. Bartlett / Canaltech

Objetos distantes, como galáxias em fusão e nebulosas coloridas, também apareceram neste compilado.

Veja:

Sábado (21/10) — Lua

Não é só a fase lunar cheia que chama a atenção por sua beleza. Prova disso é a composição abaixo, que traz várias fotos incríveis das fases quarto crescentes e minguantes do nosso satélite natural, fotografadas em 2022.

Fases lunares fotografadas em 2022 (Imagem: Reprodução/Marcella Giulia Pace)
Fases lunares fotografadas em 2022 (Imagem: Reprodução/Marcella Giulia Pace)
Foto: Canaltech

Elas mostram apenas uma parte da superfície lunar iluminada, que se separada daquela escura pelo terminador. Se você observar bem, vai perceber que, perto dele, as crateras lunares e montanhas se destacam.

Domingo (22/10) — Aurora boreal

Em 2013, um fotógrafo no Canadá registrou uma aurora tão impressionante que, para ele, lembrou tanto a figura e uma bruxa quanto a de alguma divindade. Será mesmo? Confira a imagem:

Aurora boreal fotografada em 2013 no Canadá (Imagem: Reprodução/Yuichi Takasaka, TWAN)
Aurora boreal fotografada em 2013 no Canadá (Imagem: Reprodução/Yuichi Takasaka, TWAN)
Foto: Canaltech

As auroras são causadas pelas interações entre partículas eletricamente carregadas vindas do Sol e as moléculas na atmosfera da Terra. A cor verde indica que tais partículas se chocaram com moléculas de oxigênio de 100 km a 300 km de altitude.

Segunda-feira (23/10) — Lua Io

A sonda Juno fez um novo sobrevoo pela lua Io, um dos vários satélites naturais de Júpiter. Durante a visita, ela tirou a foto abaixo, mostrando sua superfície coberta por dióxido de enxofre e outros compostos.

Lua Io registrada pela sonda Juno (Imagem: Reprodução/NASA, JPL-Caltech, SwRI, MSSS; Processing & Copyright: Ted Stryk & Fernando García Navarro)
Lua Io registrada pela sonda Juno (Imagem: Reprodução/NASA, JPL-Caltech, SwRI, MSSS; Processing & Copyright: Ted Stryk & Fernando García Navarro)
Foto: Canaltech

A imagem foi capturada quando a Juno estava a cerca de 12 mil quilômetros acima deste mundo, considerado o mais vulcanicamente ativo do Sistema Solar. Uma pluma é visível na parte superior da foto.

Terça-feira (24/10) — Galáxias de Arp 87

Arp 87 é um sistema de galáxias passando por uma colisão. O processo formou uma estrutura de estrelas gás e poeira entre as duas, medindo mais de 75 mil anos-luz.

As galáxias de Arp 87 ficam a cerca de 300 milhões de anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/NASA, ESA, Hubble; Harshwardhan Pathak)
As galáxias de Arp 87 ficam a cerca de 300 milhões de anos-luz da Terra (Imagem: Reprodução/NASA, ESA, Hubble; Harshwardhan Pathak)
Foto: Canaltech

No lado direito, está a galáxia NGC 3808A, que brilha com aglomerados estelares jovens. À esquerda, está a galáxia NGC 3808B, que aparece na lateral em nossa perspectiva.

Quarta-feira (25/10) — Flashes no pôr do Sol

Às vezes, flashes esverdeados podem aparecer brevemente durante o pôr do Sol. Caso você nunca tenha visto este fenômeno pessoalmente, pode conferi-lo no vídeo abaixo:

Estas luzes são um fenômeno óptico causado pela atmosfera da Terra. Ela é formada por camadas de gases quentes e frios, atuando como um prisma que dispersa as cores da luz em diferentes direções.

Quinta-feira (26/10) — Meteoros

Conforme o cometa 1P/Halley orbita o Sol, ele deixa para trás pedacinhos de sua estrutura. Quando estes fragmentos atravessam a atmosfera terrestre, formam meteoros como os da foto abaixo.

Meteoros da chuva Oriônidas, causada por detritos do cometa Halley (Imagem: Reprodução/David Cortner)
Meteoros da chuva Oriônidas, causada por detritos do cometa Halley (Imagem: Reprodução/David Cortner)
Foto: Canaltech

Além dos meteoros, a foto mostra também a nuvem molecular Taurus. No lado direito da foto, está o aglomerado estelar das Plêiades.

Sexta-feira (27/10) — Cometa Encke e nebulosa

A imagem abaixo traz dois belos objetos. Um deles é o cometa 2P/Encke, que leva apenas 3,3 anos para completar uma volta ao redor do Sol — para encontrá-lo, é só procurar seu coma brilhante e esverdeado no lado esquerdo da foto.

Cometa 2P/Encke com seu coma esverdeado e a nebulosa IC 410 (Imagem: Reprodução/Dan Bartlett)
Cometa 2P/Encke com seu coma esverdeado e a nebulosa IC 410 (Imagem: Reprodução/Dan Bartlett)
Foto: Canaltech

À direita na imagem, está a nebulosa de emissão IC 410. Ela também é conhecida como Nebulosa do Girino, e brilha pela ionização causada por estrelas em um aglomerado estelar próximo.

Fonte: APOD

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade