PUBLICIDADE

Destaque da NASA: radiotelescópio e Lua na foto astronômica do dia

A foto destacada pela NASA hoje mostra a antena do radiotelescópio Parkes, na Austrália, que recebeu dados dos experimentos levados à Lua no lander Odysseus

1 mar 2024 - 17h18
(atualizado às 22h36)
Compartilhar
Exibir comentários

Murriyang, antena do radiotelescópio Parkes instalada em Nova Gales do Sul, na Austrália, está na foto astronômica destacada pela NASA nesta sexta-feira (1º). Ela tem diâmetro de 64 metros, sendo considerada o maior telescópio de antena única dedicado à astronomia em todo o hemisfério sul. 

Na foto, a antena aparece apontada em direção à Lua quase na fase cheia. Naquela noite, o dispositivo estava recebendo sinais de rádio de Odysseus, o lander da empresa Intuitive Machines que pousou na Lua em 22 de fevereiro. 

Antena Murriyang, na Austrália (Imagem: Reprodução/John Sarkissian (ATNF Parkes Radio Observatory)
Antena Murriyang, na Austrália (Imagem: Reprodução/John Sarkissian (ATNF Parkes Radio Observatory)
Foto: Canaltech

De fato, o Odysseus desceu à superfície da Lua, mas isso não significa que não enfrentou desafios. Houve uma falha durante o pouso que o impediu de ficar na orientação vertical, e por isso, sua antena de alto alcance não pôde ser apontada para o nosso planeta.

Felizmente, isso não foi problema para a antena do radiotelescópio Parkes. Devido à sua alta sensibilidade, o componente ampliou a recepção dos dados dos experimentos enviados ao nosso satélite natural com o Odysseus. 

Esta não é a primeira vez em que o radiotelescópio Parkes transmite dados de missões lunares. Na década de 1960, o instrumento deu apoio à recepção de sinais de televisão que mostraram Neil Armstrong caminhando na Lua durante a missão Apollo 11

O lander Odysseus

O módulo Odysseus (ou apenas Odie, como é carinhosamente chamado por sua equipe) faz parte da missão IM-1, da Intuitive Machines. Ele foi lançado com destino ao nosso satélite natural em 15 de fevereiro com um foguete Falcon 9, da SpaceX

Já no dia 22, o lander pousou na Lua, ficando a cerca de 300 km do polo sul. Com o sucesso, o Odysseus marcou o primeiro pouso de uma espaçonave privada na Lua, representando também a primeira descida lá de um veículo norte-americano desde o pouso da Apollo 17, em 1972. 

Em seu interior, o Odysseus levou cargas úteis da NASA e de diferentes clientes. Entre eles, estava a Lonestar Data Holdings, que levou um data center de demonstração para a Lua. Nele, havia uma versão digital da bandeira do Brasil. 

O esperado era que o Odysseus passasse cerca de uma semana funcionando na Lua, e o objetivo foi cumprido com louvor. O lander foi desativado na quinta-feira (29), medida tomada devido à chegada da noite lunar e suas temperaturas extremamente baixas.

Fonte: APOD

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade