PUBLICIDADE

Como ter certeza de que o homem pousou na Lua?

Os pousos na Lua ainda são alvo de teorias da conspiração, mas é inegável que ocorreram. Confira algumas explicações e provas de que a humanidade esteve por lá

19 fev 2024 - 13h27
(atualizado às 17h00)
Compartilhar
Exibir comentários

Giovanna, participante da 24ª edição do reality show Big Brother, declarou no domingo (18) que não acredita que o homem foi à Lua. Enquanto conversava com outros participantes, a modelo e nutricionista disse não acreditar que os pousos tripulados na Lua aconteceram — e um dos motivos de sua desconfiança seria o que chamou de "falta de evidências". 

Foto: NASA / Canaltech

Ela não é a primeira a questionar os feitos da NASA. De fato, existem muitas pessoas que duvidam que a agência espacial norte-americana conseguiu levar astronautas à Lua — mas, diferentemente do que Giovanna apontou, há várias evidências de que pessoas estiveram sim em nosso satélite natural. Neil Armstrong e Buzz Aldrin desceram à superfície da Lua na Apollo 11, mas também houve pousos lunares nas missões Apollo 12, 14, 15, 16 e 17.

Por exemplo, durante a estadia na Lua, os astronautas das missões Apollo coletaram amostras do regolito lunar e de rochas. Apesar de alguns insistirem que o material é falso, as análises e experimentos mostraram que compostos voláteis (como nitrogênio e dióxido de carbono) são quase inexistentes nas rochas lunares. Rochas assim não existem na Terra.

Além disso, há ainda as imagens registradas pelos astronautas em solo lunar — entre as mais famosas, está um vídeo feito durante a Apollo 11, que mostra a bandeira dos Estados Unidos em movimento após ter sido fincada na Lua. Para entusiastas de teorias da conspiração, esta seria uma prova inegável de que o pouso lunar foi uma farsa: se não há atmosfera na Lua, não há vento. Então, como a bandeira poderia se mover?

Na verdade, o segredo está na inércia, a tendência de um objeto manter seu estado de repouso ou de movimento se não tiver interferência de forças externas, como a do ar. É por isso que a bandeira se moveu: o movimento causado na hora de fixá-la no solo causou ondulações no tecido, que continuaram devido à inércia. Já as dobras na bandeira foram causadas pela forma como foi armazenada durante a viagem da Terra à Lua. 

Buzz Aldrin na Lua em foto tirada por Neil Armstrong (Imagem: NASA)
Buzz Aldrin na Lua em foto tirada por Neil Armstrong (Imagem: NASA)
Foto: Canaltech

Alguns também questionam o pouso da Apollo 11 usando uma das mais célebres fotos da missão, que mostra Armstrong e o módulo lunar refletidos no visor do capacete de Aldrin; como nenhum deles parecia segurar câmeras, quem teria tirado a foto? A explicação é mais simples do que parece: havia câmeras instaladas nos trajes dos astronautas na altura do peito. Na foto em questão, inclusive, as mãos de Armstrong pareciam estar naquela altura.

Como provar que o homem foi à Lua

Se você pensou que os astronautas da Apollo 11 deixaram só uma bandeira no solo lunar, se enganou. Eles também levaram consigo diferentes experimentos — entre eles, estava o Lunar Laser Retro-Reflector (ou apenas LLRR), formado por conjunto de espelhos. Outras levas deles foram instaladas depois pelos astronautas da Apollo 14 e 15. 

Refletor posicionado na Lua durante a Apollo 11 (Imagem: Reprodução/NASA)
Refletor posicionado na Lua durante a Apollo 11 (Imagem: Reprodução/NASA)
Foto: Canaltech

Basicamente, o refletor do experimento é formado por espelhos especiais montados em painéis de alumínio, criados para refletir pulsos de luz a laser disparados para a Terra. Ao calcular o tempo que demora para a luz chegar à Lua e ser refletida de volta, os cientistas podem determinar a distância entre os dois corpos com alta precisão. 

Qualquer cientista pode emitir um feixe de laser na direção dos espelhos; basta ter os equipamentos adequados. Como não exige nenhuma fonte de energia, o experimento continua funcionando mesmo tanto tempo após ter sido instalado e já proporcionou uma série de descobertas, como o fato de que a Lua está se afastando da Terra e que tem núcleo fluido. 

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade