PUBLICIDADE

Elon Musk diz estar pronto para ser preso em reabertura de fábrica na Califórnia

11 mai 2020 21h08
ver comentários
Publicidade

O presidente da Tesla, Elon Musk, disse nesta segunda-feira que a produção está sendo retomada na principal fábrica de veículos da empresa na Califórnia, e pediu para ser o único a ser preso por desafiar autoridades locais, que disseram que ela deveria seguir fechada para conter o avanço do coronavírus. 

Fundador da Tesla, Elon Musk. 19/1/2020. REUTERS/Joe Skipper
Fundador da Tesla, Elon Musk. 19/1/2020. REUTERS/Joe Skipper
Foto: Reuters

O confronto acontece enquanto Estados e cidades por todos os Estados Unidos experimentam maneiras de reabrir com segurança a economia após o surto do vírus estilhaçar empresas e levar dezenas de milhares de americanos ao desemprego. 

No final de semana Musk ameaçou deixar a Califórnia e trocar o Estado pelo Texas ou Nevada por causa do conflito. A medida ressaltou a competição por empregos e acendeu uma onda de elogios ao executivo bilionário por parte de Estados que reabriram suas economias mais rapidamente em resposta aos incentivos do presidente dos EUA, Donald Trump. 

Em e-mail, Tesla se referiu a uma ordem emitida na última quinta-feira pelo governador da Califórnia permitindo algumas fábricas a retomarem suas operações e disse que a partir de domingo, funcionários que estavam de licença poderiam voltar para seus status de emprego regulares.

"Estamos felizes em voltar ao trabalho e implementamos planos muito detalhados para ajudá-los a se manterem em segurança no retorno", de acordo com um e-mail visto pela Reuters entitulado "As licenças terminaram e estamos voltando a produzir!". 

Musk disse em um tuíte que a produção está sendo retomada nesta segunda-feira, adicionado que se juntará aos trabalhadores na linha de montagem. "Se alguém for preso, peço que seja somente eu", escreveu.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade