PUBLICIDADE

Policial penal é suspeito de matar a ex-mulher a tiros em São Paulo

Crime ocorreu no Centro de Itaporanga (SP) e suspeito fugiu após efetuar os disparos contra a vítima

16 abr 2024 - 12h12
(atualizado às 12h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Eliane do Carmo Oliveira foi morta a tiros
Eliane do Carmo Oliveira foi morta a tiros
Foto: Reprodução/TV Tem

O policial penal Luciano Aparecido da Silva, de 48 anos, é suspeito de matar a tiros a ex-mulher, Eliane do Carmo Oliveira, de 43, no Centro de Itaporanga (SP). A vítima foi assassinada na noite do último sábado, 13. 

Segundo as investigações da Polícia Civil, ele não aceitava o fim do relacionamento com Eliane e já tinha descumprido uma medida protetiva contra ela. No dia do crime, ele teria atirado contra a mulher quando ela estacionava um veículo em frente a um comércio. Ele fugiu em seguida.

O caso foi registrado como feminicídio na delegacia da cidade, onde foi instaurado inquérito para apurar as circunstâncias dos fatos. O suspeito teve a prisão decretada e já é considerado foragido da Justiça. A Polícia Civil realiza diligências para localizá-lo e prendê-lo.

O Terra apurou que Luciano trabalha na penitenciária de Taquarituba (SP) e tem porte e posse de arma devido à função de policial penal. Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que foi instaurado Procedimento Administrativo Interno contra ele, em paralelo ao processo criminal.

"Caso comprovada a culpa, o agente estará sujeito às penalidades previstas na legislação administrativa, que podem chegar até a demissão a bem do serviço público", acrescentou a SAP. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade