PUBLICIDADE

Amstel faz shows para público recorde na Parada LGBT+

Além de marcar presença na Parada LGBT+, Amstel ajudou centenas de pessoas trans a retificar seus nomes gratuitamente

22 jun 2022 19h20
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Amstel

Reconhecer e encorajar a potência da comunidade LGBT+ é a mensagem de Amstel em todo seu posicionamento. O recado é claro e está em suas campanhas, com o slogan I AM WHAT I AM.  

O patrocínio da 26ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo vai ao encontro com seus valores que, neste ano, foram muito além da presença na Avenida Paulista. Amstel fez uma ação inédita ao levar um cartório e oferecer gratuitamente a retificação de nomes para pessoas trans durante a Feira da Diversidade no dia 16 de junho, evento paralelo, organizado pela Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT-SP), no Largo do Arouche.

Já no domingo (19), Amstel entrou com tudo na Paulista e animou o público de mais de quatro milhões de pessoas com os shows de Pocah, Mateus Carrilho, DJ Heey Cat e Aretuza Lovi. Quem comandou a festa em cima do trio foi a cantora Ellen Oléria.

Pocah arrasou com hits do funk e do pop. A artista lançou em fevereiro o single "Ainda", inspirado na gíria que surgiu nas favelas do Rio de Janeiro, e celebrou a cultura das comunidades cariocas em um clipe gravado com dançarinos do passinho, influenciadores e bailarinos.

Ícone da comunidade LGBT+, Mateus Carrilho preparou uma apresentação especial para o trio elétrico de Amstel. O artista de 33 anos mostrou hits como "Corpo Sensual", parceria com Pabllo Vittar, e "Noite de Caça", com Gloria Groove, além da novidade "Faz Fumaça", que traz a participação de João Guilherme no clipe. Mateus, que ficou conhecido na Banda Uó, se prepara para lançar seu primeiro disco solo ainda em 2022.

Outro nome elogiado do evento foi Aretuza Lovi, que apresentou hits como "I Love You Corote", "Joga a Bunda" e "Catuaba". A drag queen acaba de lançar o single "Swing Louco" que estará em seu segundo álbum de estúdio, ainda inédito. A goiana já é veterana na cena LGBT+ do Brasil, e em 2017 ganhou um público ainda maior ao assinar um contrato com a Sony Music. Sua apresentação na Parada é um bom exemplo da versatilidade que a artista apresenta em seus shows: ritmos como brega, funk, pop e reggaeton andam lado a lado, com letras emocionantes sobre autoestima, celebração, sofrência e orgulho.

Em clima de esquenta para o desfile do trio elétrico, Amstel também convidou Sasha Zimmer e Wes para o meeting point da marca, que contou com a presença da DJ Nicolas Abe, além de espaço para maquiagem e outras ativações.

Compromisso com a causa LGBT+ 

A ativação da Amstel, que aconteceu durante a 21ª Feira Cultural da Diversidade da Parada LGBT+, foi um sucesso e mostrou o compromisso da marca em mudar a situação de grupos vulneráveis, especialmente a comunidade trans. A equipe se preparou para receber 160 pessoas dispostas a retificar seus documentos, mas recebeu oito vezes mais inscrições e se comprometeu a ajudar todas. 

De acordo com a Constituição brasileira em emenda aprovada em 2018, pessoas transgênero podem requisitar em cartório a retificação de nome e gênero, independentemente de transição médica ou utilização de hormônios. O processo é simples na teoria, mas requer acesso à informação necessária e investimento financeiro. A intenção da Amstel foi facilitar o processo e auxiliar pessoas sem condições econômicas de custear a documentação.

Foto: @JoelJotaJr

Localizado no Largo do Arouche, o stand de Amstel trouxe profissionais experientes para ajudar em todos os trâmites legais. Os inscritos precisavam levar apenas documentos pessoais para iniciar o processo de retificação ali mesmo na Feira. Todos que foram atendidos ou se cadastraram previamente receberão acompanhamento e orientações legais até a conclusão do processo.

“Em geral, o processo todo custa 300 reais, e a ideia da Amstel foi tornar acessível para que todas as pessoas tenham direito de ser o que quiserem. Nós estávamos preparados para receber 160 pessoas para a retificação dos documentos, mas no mesmo dia aumentamos para 200 pelo excesso de inscrições. Na véspera do evento, tomamos a decisão de não deixar ninguém de fora, então quem não conseguiu terminar a papelada nos dias do evento terá até 30 dias para nos procurar e terminar o processo de forma gratuita”, explica Vanessa Brandão, diretora de marketing da Amstel. 


BEBA COM MODERAÇÃO. 

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade