PUBLICIDADE

Para relaxar: Confira animes baseados em games na Netflix

De Castlevania a Street Fighter, os games invadiram as animações do streaming

25 jun 2021 18h04
| atualizado em 9/9/2021 às 15h10
ver comentários
Publicidade
GameON Noob: Animes baseados em games:

Se no passado boas adaptações dos games para o cinema ou para a TV eram raras, nos últimos anos isso vem mudando e é até difícil escolher entre tantas opções para assistir em plataformas de streaming como a Netflix, que aposta cada vez mais no segmento.

Para ajudar você a curtir uma pausa na jogatina e relaxar assistindo ao streaming, o Game On selecionou cinco opções de animes baseados em games para você assistir no streaming agora mesmo!

Então, pegue um refrigerante, esquente uma pipoca e se prepare para uma maratona de animações:

Castlevania

Sem dúvida uma das melhores adaptações dos games para os animes, a série Castlevania é baseada na popular franquia de mesmo nome criada pela Konami em 1986.

A série animada, que já foi finalizada com 32 episódios distribuídos em quatro temporadas, é ambientada no século XV e tem como protagonista o caçador de monstros Trevor Belmont, que luta contra o exército de demônios do vampiro Drácula, que deseja se vingar da humanidade após a morte de sua esposa.

Para ajudá-lo a combater as forças demoníacas, Trevor é auxiliado pela feiticeira Sypha Belnades e por Alucard, filho de Drácula.

Essa narrativa tem como base o jogo Castlevania III: Dracula's Curse, lançado em 1989 para o NES 8 bits e que apresenta os três personagens citados - vale citar que sua história se passa antes dos jogos Castlevania (1986) e Castlevania II: Simon's Quest (1987), ambos tendo como protagonista Simon Belmont.

E não importa se você já jogou os games ou nunca ouviu falar da franquia Castlevania, já que a série animada apresenta uma narrativa bem amarrada que consegue entreter os fãs de longa data e os marinheiros de primeira viagem.

A animação pode ter acabado, mas a boa notícia é que a Netflix confirmou uma sequência, que terá como protagonista o personagem Richter Belmont, descendente de Trevor e herói nos games Castlevania: Rondo of Blood (1993) e Castlevania: Symphony of the Night (1997).

Sonic The Hedgehog

O ouriço mais rápido e famoso do mundo dos videogames foi criado em 1991 pela Sega para alavancar as vendas do saudoso Mega Drive, console de 16 bits da empresa - algo que conseguiu com grande êxito, diga-se de passagem.

Com um jeitão descolado e cheio de atitude, Sonic caiu nas graças dos fãs e rapidamente ganhou a cultura pop também, recebendo várias adaptações animadas em seus 30 anos de existência (completados recentemente, em 23 de julho).

A Netflix disponibiliza duas animações do ouriço atualmente. A primeira é Sonic X, série animada de produção japonesa muito elogiada e lembrada pelos fãs, transmitida originalmente entre 2003 a 2004, com um total de 78 episódios - 52 deles disponíveis na plataforma de streaming.

A história gira em torno de Sonic e seus amigos sendo transportados do seu mundo para o planeta Terra, onde se tornam amigos do jovem  garoto Chris Thorndyke, que os ajuda a combater os planos maléficos do Dr. Robotnik.

Também está disponível na plataforma Sonic Boom, a primeira série de animação do Sonic produzida totalmente em computação gráfica e com episódios de 11 minutos cada, produzidos pela Sega em parceria com o estúdio francês OuiDO! Entertainment.

A série, que já foi finalizada, contou com 104 episódios em duas temporadas (todos disponíveis na Netflix) e mostra Sonic, Tails, Amy Rose, Knuckles e Sticks vivendo em sua ilha e enfrentando as ameaças robóticas do Dr. Robotnik. Aqui no Brasil, o ouriço azul recebeu uma ótima dublagem de Manolo Rey, que já havia interpretado o personagem nas antigas séries animadas.

Street Fighter II V

Com produção japonesa da Group TAC, Street Fighter II V foi lançado em 1995, pegando carona no sucesso avassalador do game, que na época brilhava com Super Street Fighter II Turbo.

O anime contou com 29 episódios no total, todos eles disponíveis na Netflix, e tem como personagens principais os amigos Ryu e Ken viajando pelo mundo em busca de fortes oponentes para melhorar suas habilidades nas artes marciais.

A série não é uma adaptação fiel dos games e toma algumas liberdades ao apresentar alguns personagens e suas histórias (o que pode não agradar fãs mais exigentes). E dos 17 personagens existentes na época, apenas Blanka, Dee Jay, E. Honda e T. Hawk não apareceram ativamente na história.

Pokémon

A franquia Pokémon é um dos maiores fênomenos da cultura pop, que surgiu pela primeira vez com os jogos Pokémon Red & Blue, lançados em 1996 para o portátil Game Boy da Nintendo.

A franquia ganhou várias animações, sendo a principal conhecida como Pokémon the Series, que começou a ser transmitida no Japão em 1997 e que está no ar até hoje com mais de 20 temporadas.

A série animada tem como destaque o jovem treinador Ash e seu adorável parceiro chamado Pikachu, um pokémon do tipo elétrico (e um dos personagens mais famosos em todo o mundo, sendo a mascote oficial da franquia), apresentando um elenco rotativo de personagens humanos e de Pokémon, acompanhando o lançamento nos games.

A animação é dividida em sete séries sequenciais no Japão, que no ocidente foram divididas em 24 temporadas. Na Netflix os fãs podem encontrar a primeira temporada Indigo League, com 52 episódios, e a temporada Sol e Lua, com 43 episódios.

Também estão disponíveis na Netflix Pokémon - O Filme: Eu Escolho Você!, Pokémon - O Filme: O Poder de Todos e Pokémon: Mewtwo Contra-Ataca – Evolução.

E na próxima quinta-feira, 1º de julho, estreia na Netflix a temporada mais recente chamada Pokémon: Jornadas, com Ash indo para a cidade de Vermilion, em Kanto, onde realizará a inauguração do laboratório do Professor Cerejeira e conhece um novo amigo chamado Goh.

Ni No Kuni

E para fechar nossa lista de recomendações temos Ni no Kuni, que não é uma série, mas um filme de animação baseado no universo do RPG japonês de mesmo nome, lançado pela primeira vez em 2010 para o portátil Nintendo DS e um tempo depois para o PlayStation 3.

Produzido pela Level-5, o game chamou a atenção pelas belíssimas sequências animadas produzidas pelo Studio Ghibli, notório estúdio japonês responsável por animes de sucesso como A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado, enrte muitos outros. Não só as animações, mas o jogo no geral parece um desenho animado com inspiração nas produções do Studio Ghibli.

O anime foi lançado em 2019 e é uma adaptação do universo dos jogos, contando uma história inédita com personagens originais. Se você nunca jogou os games, o anime é uma boa opção para conhecer esse mundo de fantasia antes de se aventurar nos videogames.

O anime conta com dois protagonistas, os jovens amigos Yu e Haru, que se envolvem em um incidente e viajam para um outro mundo, o de Ni no Kuni. Mas as coisas se complicam quando a amiga de infância deles, Kotona, é colocada em perigo, e os três precisam fazer uma escolha que pode mudar o destino de todos.

Yoshiyuki Momose, que trabalhou no Studio Ghibli e foi responsável pelas animações de ambos os games de Ni no Kuni, é o responsável pela direção deste filme.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade