PUBLICIDADE

Grand Slam

Federer vira sobre Davydenko, garante nº 1 e vai à semi

27 jan 2010 - 07h01
(atualizado às 15h10)
Compartilhar

Em uma partida recheada de altos e baixos, Roger Federer barrou a sequência de 13 vitórias de Nikolay Davydenko ao obter grande virada por 2/6, 6/3, 6/0 e 7/5 no Aberto da Austrália. Com o resultado, o suíço garantiu a permanência como número um do mundo e a classificação às semifinais de um Grand Slam pela 23ª vez consecutiva.

» Assista ao vídeo: Dia estranho no Aberto da Austrália » Confira fotos do confronto

» Veja fotos de Mirka Federer no jogo

» Confira fotos das musas do Aberto da Austrália

» Chinesa vence Venus Williams e avança na Austrália

» Serena bate Azarenka e está nas semifinais

» Quiz: teste conhecimentos sobre o Aberto da Austrália

» Confira mais resultados

De forma incrível, os jogadores não conseguiram apresentar o melhor nível de jogo ao mesmo tempo na manhã desta quarta-feira. Dominante, Davydenko arrasou no primeiro set e teve um 15-40 para sacar em 4/1 no segundo. Porém, perdeu as duas chances com erros não forçados e de forma inesperada começou a se complicar no serviço.

Sem confiança, deu espaço para o crescimento de Federer, que faturou 13 games seguidos até abrir 2/0 no quarto set. A partir daí, o suíço se acomodou e, cauteloso, viu o russo ressurgir - após a virada para 4/3, chegou a ter um triplo break point, salvos todos com excelentes primeiros serviços.

Embalado, o número um do mundo obteve a quebra que lhe deu a grande chance de vencer a partida. Porém, nem um 30-0 nem um match-point foram suficientes para barrar as grandes devoluções de Davydenko, que forçou a igualdade: 5/5. Porém, novamente o sexto colocado do ranking perdeu terreno e, depois de se livrar de três ameaças ao seu saque, não resistiu.

Enfim, Federer não desperdiçou sua segunda oportunidade com o saque na mão e, aproveitando-se das bolas novas, não sofreu mais pontos até vibrar muito ao efetuar uma passada. Essa foi a sua 36ª winner na partida. Ao final, terminou ainda com 43 erros não forçados, 17 no primeiro set.

O dramático resultado, construído em duas horas e 36 minutos, encerrou uma invencibilidade de 13 jogos de Davydenko, que, inclusive, havia ganhado os dois últimos encontros com o seu algoz em Melbourne.

Restabelecendo a ordem do confronto direto, o helvético bateu o oponente pela 13ª vez em 15 ocasiões e chegou novamente à penúltima rodada de um Grand Slam.

Na próxima sexta, Federer buscará a vaga na final contra Jo-Wilfried Tsonga, que bateu o sérvio Novak Djokovic por 3 sets a 2, também na manhã desta quarta.

A apenas 20 semanas de quebrar o recorde de permanência de Pete Sampras como número um, ele não pode mais ser ameaçado pelo sérvio, que, por outro lado, aparecerá em segundo na lista caso avance à decisão.

Federer chega pela 23ª vez seguida à semifinal de um Grand Slam
Federer chega pela 23ª vez seguida à semifinal de um Grand Slam
Foto: AP
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra