0

Com irmão lesionado, Mike Bryan é campeão de Wimbledon ao lado de Jack Sock

Dupla derrotou Michael Venus e Raven Klaasen; no feminino, o título ficou com as checas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova

14 jul 2018
22h50
atualizado às 22h50
  • separator
  • comentários

Pela primeira vez em sua carreira, o americano Mike Bryan faturou um título de Grand Slam sem ter seu irmão gêmeo Bob ao lado, neste sábado, na final de Wimbledon. Mike e o compatriota Jack Sock levantaram o troféu ao vencerem, na decisão, o neozelandês Michael Venus e o sul-africano Raven Klaasen pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de 6/3, 6/7 (7/9), 6/3, 5/7 e 7/5, em 3h39min de confronto.

Bryan jogou ao lado de Sock, eliminado de forma precoce na chave de simples, porque Bob ainda se recupera de uma lesão no quadril. Assim, Mike formou com Sock a dupla cabeça de chave número 7 da competição. A parceria jogou junta somente pela segunda vez no circuito e garantiu a Mike o 17º troféu de Grand Slam. Sock venceu torneio deste nível pela segunda vez na carreira. O primeiro também foi na grama londrina, ao lado do canadense Vasek Pospisil.

Aos 40 anos, Mike Bryan se tornou o tenista mais velho da Era Aberta a ser campeão nas duplas em Wimbledon. No All England Club, foi sua quarta conquista. As anteriores, ao lado do irmão gêmeo, foram nos anos de 2006, 2011 e 2013. No total, ele se igualou ao australiano John Newcombe, também com 17 troféus, como o maior vencedor de Grand Slam da história.

De quebra, Mike Bryan voltará ao topo do ranking na próxima segunda-feira, na atualização da lista pela ATP. "Eu gostaria de dedicar este título a ele (Bob). Sei que ele deve estar nos assistindo agora", disse Mike, logo após a nova conquista. Ele soma agora 119 títulos na carreira, recorde tanto em duplas quanto em simples.

FEMININO

A chave feminina de duplas também conheceu suas campeãs neste sábado, após adiamento. O duelo inicialmente estava marcado para sexta-feira, mas precisou ser adiado em razão das longas partidas das semifinais masculinas de simples.

A dupla checa formada por Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova conquistou o título ao vencer na decisão a checa Kveta Peschke e a americana Nicole Melichar pelo placar de 6/4, 4/6 e 6/0. Elas também haviam faturado o título nas duplas em Roland Garros, no mês passado.

Assim, tornaram-se as primeiras tenistas a conquistar os dois troféus seguidos desde 2003. As tenistas de 22 anos haviam vencido também Wimbledon na chave feminina, em 2013.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade