PUBLICIDADE

Surfe

Moana Jones Wong bate Carissa Moore e vence etapa de Pipeline

Havaiana venceu medalhista de ouro na Olimpíada de Tóquio neste domingo e conquistou a primeira etapa da temporada de 2022

6 fev 2022 - 17h53
(atualizado às 20h07)
Compartilhar
Exibir comentários

Após coroar Kelly Slater neste sábado, as ondas de Pipeline foram dominadas pela havaiana Moana Jones Wong, conquistando a primeira etapa do Mundial de Surfe da WSL (World Surf League). Jones Wong bateu a campeã olímpica Carissa Moore (14.34 x 03.73) em uma atuação segura que a garantiu seu primeiro título na WSL.

Moana Jones Wong agora lidera o ranking mundial (Reprodução / WSL)
Moana Jones Wong agora lidera o ranking mundial (Reprodução / WSL)
Foto: Lance!

SEMIFINAL: MOANA E MOORE AVANÇAM SEM SUSTOS

Pela tarde, a partir das 15h pelo horário de Brasília, Tyler Wright (Austrália) x Moana Jones Wong (Havaí) e Carissa Moore (Havaí) x Lakey Peterson (Estados Unidos) foram ao mar. Diferentemente do dia anterior, que havia sofrido com as ondas mais lentas, as atletas surfaram logo na primeira chamada

A convidada local Moana (7.67 e 6.33) avançou na semifinal 1, totalizando 14 pontos, contra 9.76 de Tyler (8.83 e 0.93). Em entrevista, a novata se emocionou com o a classificação. Já na semifinal 2, Moore obteve 7.84 pontos (3.17 e 4.67) com tranquilidade. A surfista Lakey Peterson (0.93 e 0.33) terminou com 1.26.

FINAL: MOANA JONES WONG GARANTE VITÓRIA INÉDITA

Moana Jones Wong conseguiu abrir uma vantagem de dez pontos rapidamente, garantindo seus 14.34 pontos nas duas primeiras ondas (6,67 e 7.67). A campeã ainda pegou mais quatro ondas, porém que não pontuaram melhor que as anteriores. Enquanto isso, Carissa Moore teve dificuldades para encostar em Jones Wong, somando apenas 3.73 (2.00 e 1.73) e pegando metade das ondas de sua rival.

NOVIDADE NA TEMPORADA 2022

A World Surf League (WSL) apontou, nesta temporada, para a equiparação entre homens e mulheres na elite do surf mundial. Dessa fora, é a primeira vez que a praia havaiana recebe uma competição completa feminina.

Além disso, todos os surfistas terão o mesmo calendário, com 10 etapas e mesmos valores de premiação. A próxima etapa da WSL será em Sunset, no Havaí, a partir do dia 11 de fevereiro.

TATI DEIXA PIPELINE MAIS CEDO

O Brasil ficou sem uma representante na decisão. Única brasileira a participar da etapa no Havaí, Tati Weston-Webb foi eliminada ainda nas oitavas de final para a representante local Moana Wong.

Tatiana anotou 9.44 contra 10.77 da havainana. Realizada na praia de Pipeline, uma das mais conhecidas do mundo na categoria, esta é a primeira fase da temporada 2022.

FINAL MASCULINA CONTA COM RECORDE DE KELLY SLATER

Neste sábado, a lenda Kelly Slater, aos 49 anos, venceu a etapa entre os homens. Onze vezes campeão do mundo, o americano derrotou o havaiano Seth Moniz, com uma pontuação de 18.77 contra 12.53. Kelly fez história ao se tornar o surfista mais velho a conquistar um prêmio dentro do circuito.

Ítalo Ferreira, Caio Ibelli, Miguel Pupo e Samuel Pupo foram os representantes brasileiros na etapa masculina. O medalhista olímpico Ítalo caiu nas oitavas de final. Miguel e Caio foram eliminados nas semifinais. Já Gabriel Medina optou por não participar da competição.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade