PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Meu time

São Paulo perde gols e fica no empate com a Chapecoense

Clube paulista abre o placar com golaço de Rigoni na primeira etapa, mas desperdiça muitas chances de gol e sofre o castigo no segundo tempo

3 out 2021 18h02
| atualizado às 18h05
ver comentários
Publicidade
São Paulo apenas empatou com a lanterna Chapecoense (Foto: Márcio Cunha | ACF)
São Paulo apenas empatou com a lanterna Chapecoense (Foto: Márcio Cunha | ACF)
Foto: Lance!

O São Paulo empatou com a Chapecoense por 1 a 1, na tarde deste domingo, 3, na Arena Condá, em duelo da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o clube paulista está na 13ª colocação, com 28 pontos, enquanto a Chape continua na lanterna, com apenas 11 pontos conquistados.

Agora, o São Paulo enfrenta o Santos, na próxima quinta-feira, 7) às 18h30, no Morumbi, enquanto a Chapecoense pega o Atlético-MG, na quarta-feira, 6, às 19h, novamente na Arena Condá.

O jogo

O jogo iniciou com o São Paulo procurando ficar com a posse de bola, mas errando muitos passes. Em um esquema diferente com três atacantes, o Tricolor tentava chegar ao ataque, no entanto, esbarrava na forte marcação da Chapecoense.

A primeira chance de perigo aconteceu somente aos 15 minutos. Eder ganhou na ponta e cruzou. Welington pegou a sobra e a bola foi para Liziero, que limpou a marcação na meia-lua, mas foi travado pela defesa da Chape.

Conforme o jogo acontecia, o São Paulo continuava com a mesma estratégia, de posse de bola e controle do jogo, mas abusava demais nos cruzamentos. O Tricolor só foi assustar o gol da Chape aos 27 minutos. Luciano recebeu ótimo passe dentro da área e finalizou para o gol, mas a bola foi para fora.

No minuto seguinte, Rigoni bateu escanteio e Arboleda cabeceou para defesa tranquila de Keiller. E o Tricolor seguiu em cima. Aos 31, Rigoni cruzou bola perigosa e Darlan afastou o perigo. A bola chegou a passar perto da trave da meta da Chapecoense.

O Tricolor continuou melhor na partida, e abriu o placar aos 35 minutos com um belo gol. Liziero avançou pelo meio, trombou com a marcação e foi desarmado. A bola sobrou para Rigoni, que dominou, ajeitou e soltou uma bomba no ângulo para inaugurar o placar.

O argentino não parou por aí. Com 41 minutos, ele arrancou do meio de campo, ganhou da marcação na velocidade e bateu por cima do goleiro Keiller, de cavadinha. A bola foi para fora.

A etapa final começou com a Chapecoense no ataque. Logo aos três minutos, após cobrança de escanteio, Volpi saiu mal do gol e Mike cabeceou. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio.

O Tricolor só assustou aos 18 minutos. Luciano avançou pelo meio e deixou Rigoni cara a cara com Keiller. O atacante do São Paulo tentou encobrir o goleiro e chutou para fora.

Com o passar do tempo, o São Paulo conseguia controlar a partida e quase chegou ao segundo com aos 27 minutos. Calleri recebeu na entrada da área, ficou frente a frente com o goleiro Keiller, mas na hora do chute foi bloqueado pela zaga da Chapecoense.

Denner fez ótima tabela com Geuvânio na entrada da área, pela esquerda, e tocou para o meio. A zaga do São Paulo rebateu, mas sobrou para o próprio volante, que tocou para Mike completar para o gol vazio.

O São Paulo foi ao ataque no final do jogo e chegou a marcar o segundo gol, mas foi anulado. Aos 40, Calleri recebeu na área, driblou Keiller e marcou, mas o argentino estava impedido na hora do passe.

Após o tento anulado, Calleri teve mais uma chance de gol. Com 43, o atacante cabeceou. Keiller soltou a bola depois do cabeceio, e o atacante finalizou com força novamente, para grande defesa do goleiro.

O São Paulo ainda tentou chegar ao gol, mas não conseguiu. Fim de jogo em Chapecó.

Lance!
Publicidade
Publicidade