1 evento ao vivo

VP de finanças do Botafogo vê união de clubes como caminho contra crise

Luiz Felipe Novis defendeu que rivais unam força para superar os impactos econômicos que a paralisação do futebol em razão da pandemia pode gerar nos cofres das instituições

29 mar 2020
14h53
atualizado às 15h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A paralisação do futebol em razão da pandemia do COVID-19 tem gerado temor em muitos clubes brasileiros no que diz respeito ás finanças. No Botafogo, onde as dificuldades econômicas já eram uma realidade antes, o Vice-Presidente de Finanças, Luiz Felipe Novis, defendeu , em entrevista ao programa "Esporte Espetacular" exibido neste domingo, que os clubes unam forças e atuem de forma integrada para encontrar soluções para os impactos do período de inatividade.

VP de finanças alvinegro prega união de clubes (Foto: Reprodução/Internet)
VP de finanças alvinegro prega união de clubes (Foto: Reprodução/Internet)
Foto: Lance!

- É tudo muito novo. Não sabemos o aspecto jurídico, quais são as implicações, existem contratos, e essa situação nunca foi prevista numa forma muito clara. Haverá muita discussão. Isso tudo depende da evolução do quadro que estamos vivendo. Eu acho que esse momento é importante para que todos os clubes e outras entidades ligadas ao futebol sentem e vejam como somos frágeis efetivamente. Como nós, numa situação dessas, não temos uma politica comum, um discurso comum em relação a como resolver os problemas. Se cada um tentar resolver a sua parte, não vamos a lugar nenhum. Vamos procurar soluções em conjunto, essa é que é a grande questão - disse.

Na última semana, o Botafogo anunciou algumas medidas pontuais com o objetivo de evitar a fuga de recursos. Uma delas foi a mudança no programa de sócios-torcedores, com o objetivo de evitar a debandada em massa. Outro tema levantado pelo dirigente foi a necessidade de negociar individualmente com os patrocinadores.

- O Botafogo hoje tem a preocupação de manter a sua torcida perto com o sócio-torcedor. Queremos também negociar com os nossos parceiros, nossos credores, nossos fornecedores e chegar a um melhor acordo com eles. Procuramos flexibilizar os nossos compromissos com os nossos fornecedores. O Botafogo já vinha tendo dificuldades financeiras. Em relação a isso, não fica tão mais grave com o que estamos vivendo. O fato é que ninguém vai ficar parado por conta disso. Alguns parceiros não chegaram a cancelar contrato, mas uma a pedir uma flexibilização nos pagamentos. É isso que tem acontecido - explicou Novis.

O Campeonato Carioca e todas as demais competições nacionais foram suspensas por tempo indeterminado em razão da pandemia do COVID-19. Não há previsão de retomada das atividades.

Veja também:

DIÁRIO L! DA COPA DE 70: a repercussão da vitória da Seleção sobre os tchecos na estreia do mundial
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade