PUBLICIDADE

Gabriel Medina leva susto, mas ganha bateria e também avança

Brasileiro sofre para confirmar favoritismo, mas supera rivais e se junta a Italo Ferreira nas oitavas de final do surfe nos Jogos de Tóquio

24 jul 2021 22h47
| atualizado em 25/7/2021 às 03h46
ver comentários
Publicidade

Gabriel Medina confirmou o favoritismo e está classificado para as oitavas de final do surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele se junta ao compatriota Italo Ferreira, a quem só enfrenta em uma possível decisão de medalha de ouro. O brasileiro levou susto, mas fechou a quinta e última bateria de classificação do dia no masculino com nota 12,23, a segunda melhor performance, atrás apenas de Italo.

Gabriel Medina executa manobra na sua bateria deste sábado no Japão
Gabriel Medina executa manobra na sua bateria deste sábado no Japão
Foto: Lisi Niesner/Reuters

Medina disputou a bateria com o taitiano Michel Bourez, representando a França, e com o alemão Leon Glatzer. O costa-riquenho Carlos Muñoz seria o quarto participante, mas não conseguiu chegar ao Japão a tempo para a disputa da bateria. Caiu direto para a repescagem, mas não é certo que chegue a tempo após ficar sabendo que estaria na Olimpíada apenas na sexta-feira, sendo o substituto do português Frederico Morais, diagnosticado com covid-19.

Medina é o atual líder do Circuito Mundial de surfe após disputar cinco finais em seis etapas disputadas. Apenas em Margareth River que o bicampeão não esteve na decisão. Ele ganhou duas dessas finais e está fortemente cotado para disputar o ouro com Italo Ferreira.

Neste sábado, o brasileiro sofreu muito com as pequenas ondas em Tsurigasaki. Depois de ver Bourez dominar os primeiros 15 minutos, assumiu a liderança com os mesmos 9,17 do rival. Rapidamente foi superado com 10,10 do francês e ainda viu Glatzer subir para 10,00. Despencou para terceiro e, naquele momento, indo para a repescagem.

Medina, então, pegou duas belas ondas e comemorou muito suas manobras, ainda no mar, que o recolocaram na liderança, com 10,80. Na reta final da bateria, os surfistas buscavam melhorar suas notas e a classificação ficou bastante aberta. Com um aéreo bem técnico e alto, o brasileiro subiu ainda mais sua nota para um confortável 12,23.

O brasileiro se garantiu, assim como o representante francês. Após ficar em terceiro e passar um susto, Medina mostrou toda sua categoria para se garantir nas oitavas de final, neste domingo à noite (no horário de Brasília).

Antes de disputar a próxima fase da competição, o bicampeão mundial comemorou a estreia do surfe nos Jogos e elogiou a estrutura do Time Brasil para a Olimpíada. “É um passo muito grande pro surfe, a gente está chegando no mundo inteiro. Eu sei o quanto importante e especial é. A base que a gente tem aqui é fundamental. Claro que na Vila (Olímpica) é legal pra você compartilhar momentos com pessoas que você admira passando ali na sua frente, mas é o mundo de hoje, esse jeito que a gente tem feito é o melhor pra nós, pra gente performar melhor e não termos risco de nada e a nossa parte a gente está fazendo”, disse Medina, em declarações reproduzidas pelo COB em seu site oficial.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade