PUBLICIDADE

Dora e Yndiara exaltam experiência inédita no skate olímpico

Brasileiras que disputaram final de categoria da modalidade elogiam a energia positiva entre competidoras e celebram participação em Tóquio

4 ago 2021 01h50
| atualizado às 03h26
ver comentários
Publicidade

Nesta quarta-feira, Dora Varella e Yndiara Asp disputaram a final do skate park nos Jogos Olímpicos de Tóquio, na edição que marcou a estreia da modalidade em uma Olimpíada. Dora, que terminou a decisão na sétima colocação, comentou sobre o alto nível apresentado pelas finalistas na competição, na qual enfatizou que o simples fato de poder estar presenta já é um motivo a ser celebrado.

Dora Varella sorri após a sua apresentação na final do skate park em Tóquio
Dora Varella sorri após a sua apresentação na final do skate park em Tóquio
Foto: Danielle Parhizkaran-USA TODAY Sports/Reuters

"Acho que todo mundo batalhou muito para chegar aqui em seu melhor nível, fazer o rolê da vida. Foram anos de muito treino, muitas horas de skate pensando no foco principal: chegar aqui e dar o seu melhor. A gente sabia que o nível seria alto, e é muito legal ver as meninas em um nível tão impressionante. O skate feminino, de uns anos para cá, subiu muito de nível. Sei que é só o começo", disse Dora em entrevista ao SporTV.

A skatista também falou sobre o clima olímpico, diferente de tudo o que já viveu até então: "É uma energia incrível, não tem nem como descrever. Você estar participando e torcendo é uma energia bizarra, ainda mais ao lado da minha amiga".

Quem acompanhou a disputa do skate nos Jogos de Tóquio observou que as atletas estão sempre confraternizando e comemorando os feitos alheios. Após a final, Dora destacou a importância desse espírito de cumplicidade no esporte.

"A nossa medalha foi mostrar a camaradagem e a vibe do skate. Isso é a melhor medalha que a gente poderia receber: poder mostrar para o mundo o quão incrível o skate é. A camaradagem do skate não interfere na sua vitória, você poder torcer pelos outros e continuar saindo vitorioso", afirmou Dora. "Elas não são nossas adversárias, são nossas amigas. Cada um quer fazer o seu melhor, a gente quer ver todo mundo feliz", finalizou.

Já Yndiara, que terminou a decisão por medalhas do skate park na oitava posição, relembrou o período delicado que viveu ainda neste ano, quando se recuperou de lesão, e agora comemorou o fato de ter conseguido chegar à capital japonesa em condições de poder competir.

Yndiara Asp executa manobra durante a sua participação no skate park em Tóquio
Yndiara Asp executa manobra durante a sua participação no skate park em Tóquio
Foto: Mike Blake/Reuters

"Foi a experiência da vida, com certeza. Há seis meses, nem conseguia encostar o pé no chão porque me lesionei. Estar aqui hoje, fazendo o que eu amo ao lado de pessoas incríveis, vivenciando tudo isso… Vou guardar para sempre no meu coração. Nos vemos em 2024", disse a skatista ao SporTV, se referindo aos Jogos Olímpicos de Paris.

Na sequência, Yndiara comentou sobre as lições que o skate ensina para os praticantes e para os espectadores da modalidade. "Acho que tem muita superação nas Olimpíadas, o skate ensina a gente o tempo todo a cair e levantar. Trazer o skate para esse lugar tem tudo a ver, bom que a gente está podendo mostrar a essência do skate, como é divertido, como a gente ama", completou.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade