PUBLICIDADE

Bruno Guimarães é categórico sobre ida da Seleção para final olímpica: 'Mais na alma que na vontade'

Camisa 8 queixa-se da qualidade do gramado do Ibaraki Kashima e diz que foi necessário sangue frio para superar Ochoa na disputa de pênaltis contra o México

3 ago 2021 09h02
ver comentários
Publicidade

O meio-campista Bruno Guimarães não escondeu que a vitória nos pênaltis do Brasil sobre o México, nesta terça-feira (3), foi desafiadora no Ibaraki Kashima. Em entrevista à Rede Globo, o camisa 8 foi categórico sobre a partida que levou a Seleção olímpica para a final da competição.

PEDRO PARDO / AFP
PEDRO PARDO / AFP
Foto: Lance!

- Há jogos e jogos. Hoje o campo estava irregular, foi um jogo mais na alma do que na vontade, mesmo com todas as diversidades. O México nos estudou, mas fizemos por onde chegar. Estou muito feliz e é muito bom para o Brasil estar em mais uma final consecutiva - declarou.

O Brasil foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2012 (contra o próprio México) e conquistou seu primeiro ouro na Rio-2016.

Bruno Guimarães falou sobre o desafio de cobrar pênalti e parabenizou seu oponente na marca de cal.

- Tem que ter sangue frio, dar os parabéns ao Ochoa. A gente treinou bastante, ontem (segunda-feira) estávamos treinando. Treinamos desde a preparação e na hora certa tivemos sangue frio - disse.

O Brasil espera o vencedor da semifinal entre Espanha e Japão para saber quem será seu adversário. A partida ocorre a partir das 8h30.

VEJA O QUADRO DE MEDALHAS DOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO

Lance!
Publicidade
Publicidade