PUBLICIDADE

Brasil avança no tênis de mesa com Tsuboi na Olimpíada de Tóquio; Bruna Takahashi perde

Gustavo Tsuboi derrota romeno Ovidiu Ionescu por 4 sets a 1, com parciais de 11/6, 9/11, 13/11, 11/9 e 11/9

25 jul 2021 06h59
| atualizado às 07h00
ver comentários
Publicidade

O Brasil somou uma vitória e uma derrota no tênis de mesa na Olimpíada de Tóquio. Na madrugada deste domingo (horário de Brasília), Gustavo Tsuboi foi soberano e derrotou com sobras o romeno Ovidiu Ionescu (56º), vencendo por 4 sets a 1, parciais de 11/6, 9/11, 13/11, 11/9 e 11/9, após 48 minutos de jogo. Já Bruna Takahashi caiu diante da francesa Yuan Jia Nan.

Em sua quarta participação em Jogos Olímpicos, Tsuboi vai enfrentar na terceira rodada da chave individual masculina do tênis de mesa o nigeriano Quadri Aruna, 21 do mundo. "É um adversário muito forte. Mas se eu continuar com esse espírito de luta posso fazer um bom jogo", projetou o atleta do Brasil.

"Sabia que seria um jogo bem duro. O romeno é um jogador raçudo, sabia que a todo momento ele iria lutar pelos pontos e eu não poderia fazer diferente. O ponto chave foi o espírito de luta e a briga na mesa", avaliou Tsuboi sobre o duelo que venceu. Ele já conhecia bem o adversário que derrotou neste domingo, uma vez que os dois atuaram juntos na liga alemã de tênis de mesa.

Gustavo Tsuboi exibiu um jogo de alto nível e foi dominante. Número 2 do Brasil e 37 do ranking mundial, o brasileiro venceu o primeiro set, viu o rival empatar o duelo, mas deslanchou e faturou as três parciais seguintes para fechar a partida em menos de uma hora.

Tsuboi foi soberano e aproveitou o descontrole emocional de Ionescu. O romeno abriu vantagem considerável no quarto e quinto sets, mas em ambos sofreu a virada do brasileiro, mais consistente e com um repertório variado de jogadas. "Ele entrou em frustração por conta dessas viradas. Estou até sem voz porque gritei muito no jogo", ressaltou o brasileiro.

Bruna Takahashi, por outro lado, foi dominada pela francesa Yuan Jia Nan e caiu em sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Número 48 do mundo e cabeça de chave 23 na chave individual feminina no Japão, a brasileira perdeu por 4 sets a 0, parciais de 11/8, 11/7, 11/6 e 11/8. Vitória ligeira da jogadora da França, após 29 minutos.

Faltou regularidade na partida para Bruna, que encontrou dificuldades para responder às variações de golpes da francesa, que ganhou 44 pontos no confronto.

"Entrei mais lenta do que o normal", admitiu Bruna, após o revés. "Dei o meu máximo, mas ela já estava acostumada. Já tinha jogado antes. Mas isso não é desculpa. Demorei um pouco para me adaptar", completou a atleta, que ainda volta a competir em Tóquio na disputa por equipes.

Número 1 do Brasil, Hugo Calderano será o último atleta do País a estrear no individual, iniciando a trajetória em Tóquio na terceira rodada, na madrugada de terça-feira (horário de Brasília).

Estadão
Publicidade
Publicidade