PUBLICIDADE

Futebol Internacional

Governo da Espanha decide intervir na Federação de Futebol

Decisão oficial será anunciada nesta quinta-feira, em Madri

25 abr 2024 - 01h16
Compartilhar
Exibir comentários

O governo da Espanha tomou a decisão de intervir na Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). Isso se dará oficialmente nesta quinta-feira (25) após a reunião do conselho de administração do Conselho Superior do Desporto (CSD). Os jornais locais 'As' e 'El País' publicaram inicialmente a informação.

Foto: Divulgação/Adidas - Legenda: Governo da Espanha decide intervir na Federação Espanhola de Futebol / Jogada10

A CSD convocou para esta quinta-feira, às 11h (horário de Madri), portanto, o seu conselho de administração para votar se Pedro Rocha e a comissão gestora da RFEF serão suspensos provisoriamente após excessos em suas funções.

De acordo com a nota, o CSD o fará "através de uma Comissão que se chamará Normalização, Supervisão e Representação, e que servirá de trânsito até que sejam realizadas eleições ordinárias após os Jogos Olímpicos".

'Reputação da Espanha em jogo'

Na sexta-feira passada, aliás, o presidente do CSD, José Manuel Rodríguez Uribes, disse à EFE que "está em jogo a reputação, o prestígio e o bom nome da Espanha".

Afirmou também que "é impensável que o representante do futebol espanhol para a Eurocopa ou para os Jogos Olímpicos seja uma pessoa investigada num processo criminal e sob suspeita do Tribunal Administrativo Desportivo por supostas infrações disciplinares classificadas como gravíssimas".

Uribes insistiu, aliás, que a Espanha não pode permitir "como país que isso aconteça", depois da decisão do Tribunal Administrativo do Desporto de abrir um processo disciplinar.

Isso se deu por ter alegadamente excedido as suas funções a todos os membros da comissão gestora da RFEF, incluindo Pedro Rocha.

A candidatura de Rocha, que o gestor presidiu até à convocação das eleições, foi a única proclamada válida pela comissão eleitoral da RFEF, enquanto se aguarda a resolução de possíveis recursos.

A sua proclamação no dia 12 coincide com a decisão judicial de alteração da condição de testemunha para investigado em processo no Tribunal de Instrução número 4 de Madrid por possíveis contratos irregulares da RFEF durante os últimos cinco anos, período que inclui a fase em que foi vice-presidente econômico.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade