2 eventos ao vivo

Campeonato Catarinense

Chapecoense segura Avaí e confirma 1º título após tragédia

Tarla Wolski / Futura Press
7 mai 2017
18h42
atualizado às 19h12
  • separator
  • comentários

A Chapecoense perdeu na Arena Condá neste domingo, mas conquistou o título catarinense neste momento de reconstrução de sua história. Depois de ter vencido o Avaí fora de casa por 1 a 0 no primeiro jogo, a Chape travou um difícil embate como mandante nesta decisão. O Leão venceu o jogo de volta por 1 a 0, com gol do lateral Leandro Silva, mas não aumentou a diferença e perdeu o título para o time alviverde, que festejou o hexacampeonato catarinense.

Foto: Tarla Wolski / Futura Press

O Estadual foi o primeiro título da Chapecoense desde a tragédia do ano passado, em que a equipe de Chapecó perdeu seus jogadores, comissão técnica e funcionários do clube num acidente de avião. Coroada campeã da Sul-Americana após o episódio, a Chape teve que se reerguer neste ano e conseguiu montar um elenco vitorioso, que trouxe o sexto troféu do Estadual para a história do clube.

O jogo foi bastante apertado. Durante o primeiro tempo, a Chape conseguiu impor seu ritmo e chegou mais vezes ao gol do que os visitantes, porém, o lateral do Avaí Leandro Silva soube aproveitar uma boa oportunidade e abriu o placar com o único gol da partida.

Foto: Tarla Wolski / Futura Press

O jogo - O início da partida estava bem equilibrado, e foi somente aos 17 minutos de jogo que a primeira oportunidade de gol apareceu. A equipe da Chape avançou num contra-ataque e criou uma boa chance de marcar com o volante Luiz Antonio. O meio-campista furou a zaga do Avaí e arriscou do começo da pequena área adversária, mas o goleiro Kozlinski conseguiu salvar e evitar que a Alviverde abrisse o placar.

Por muito pouco, mais uma vez, a Chapecoense quase fez o primeiro aos 24 minutos, quando Reinaldo cobrou lateral para dentro da área e Wellington Paulista cabeceou com força. O arqueiro do Avaí estava bem atento ao lance e salvou novamente. No rebote, Arthur Caike tentou assinalar, mas errou a mira e chutou para fora.

Foto: Tarla Wolski / Futura Press

Diferentemente da Chape, o Avaí praticamente não criou oportunidades nesta primeira metade da etapa, mas aproveitou uma ótima chance aos 27 minutos. O lateral Leandro Silva saiu da defesa para tabelar com o atacante Romulo e, de longe, mandou forte para o gol chapecoense. O goleiro Artur Moraes não conseguiu defender e deixou o Leão abrir o placar.

Apesar do gol sofrido, os donos da casa fizeram um bom primeiro tempo e chutaram ao gol seis vezes, contra duas investidas do Avaí. Porém, na volta do intervalo, a Chape diminuiu seu ritmo de jogo e deu espaço para a equipe adversária infiltrar, chegando a exigir boas defesas do goleiro Artur Moraes.

Foto: Tarla Wolski / Futura Press

Pressionada, a equipe alviverde voltou a criar somente aos 39 minutos da última etapa, quando o lateral João Pedro arrancou na área adversária e chutou a bola na trave. Na sequência, o atacante Rossi tentou ajeitar, mas chutou para fora, sem goleiro.

A temperatura esquentou nos minutos finais da partida e o árbitro teve que levantar o cartão vermelho para um jogador no banco de reservas. Nenén reclamou de uma falta sofrida por Reinaldo, pedindo cartão ao jogador do Avaí e foi expulso da partida.

O juiz deu cinco minutos de acréscimo, mas o Leão não conseguiu ampliar a diferença no placar e o título ficou com a Alviverde, que conquistou seu hexacampeonato catarinense na Arena Condá.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 x 1 AVAÍ

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data: 07 de maio, domingo

Horário: 16h00 (de Brasília)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)

Assistentes: Kleber Lucio Gil e Carlos Berkenbrock (SC)

Cartões amarelos: Douglas Grolli, Moisés Ribeiro, Túlio de Melo e Artur Moraes (Chapecoense); Luan, Marquinhos e Caio César (Avaí)

Cartão Vermelho: Nenén, no banco (Chapecoense)

GOL:

AVAÍ: Leandro Silva, aos 27 minutos do primeiro tempo.

Chapecoense: Artur Moraes; João Pedro, Luiz Otávio, Douglas Grolli e Reinaldo; Nathan (Apodi), Moisés Ribeiro e Luiz Antonio (Osman); Arthur Caike, Rossi e Wellington Paulista (Túlio de Melo).

Técnico: Vagner Mancini

Avaí: Kozlinski; Leandro Silva, Alemão, Betão e João Paulo; Luan (Caio César), Judson e Marquinhos (Lourenço); Romulo, Denilson (Diego Jardel) e Júnior Dutra.

Técnico: Claudinei Oliveira

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade