0

Talismã marca, Botafogo vira e fica a uma vitória do título

10 abr 2010
20h38
atualizado em 11/4/2010 às 04h37

Em um jogo fraco tecnicamente, mas cheio de emoção, que teve pênalti perdido e duas viradas, o Botafogo contou com um gol do talismã Caio para vencer o Fluminense por 3 a 2 e garantir uma vaga na final da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Como venceu o primeiro turno - a Taça Guanabara - o Botafogo só precisa triunfar na final da Taça Rio para ficar com o título carioca de 2010. Na decisão do segundo turno, o time de Joel Santana enfrentará o vencedor de Flamengo e Vasco, que duelam neste domingo.

Na partida deste sábado, o Botafogo abriu o marcador com Loco Abreu logo aos 5min. O Fluminense teve a chance de empatar com Fred, mas o atacante desperdiçou um pênalti. Ainda no primeiro tempo, o camisa 9 se redimiu, marcou dois gols e colcou o time tricolor em vantagem.

Na etapa final, porém, Fahel e Caio viraram para o Botafogo e garantiram a festa da torcida alvinegra.

O jogo

O primeiro tempo da partida foi eletrizante. Logo aos 5min, Túlio Souza (substituto do lesionado Lucio Flavio) cobrou falta para a área e Loco Abreu cabeceou para abrir o marcador para o Botafogo.

O Fluminense não se abalou e partiu para o ataque. Na primeira boa chance, Conca cruzou e Fred cabeceou para grande defesa de Jefferson. Já aos 8min, Fábio Ferreira tentou afastar a bola, que pegou na mão de Leandro Guerreiro, e o árbitro assinalou pênalti. Fred, que nos treinamentos durante a semana mostrou um aproveitamento ruim neste tipo de lance, partiu para a cobrança e acertou o travessão.

A redenção de Fred começou aos 27min do primeiro tempo, quando Diguinho avançou como quis pela esquerda, cortou para o meio e cruzou para o camisa 9, que cabeceou para empatar a partida. Cinco minutos depois, veio a virada do Fluminense.

Alan recebeu na área, pela direita, e rolou para trás. Fred fez o giro e, de perna esquerda, bateu para virar a partida. Antes do fim do primeiro tempo, aos 48min, Herrera ainda marcou, mas o árbitro anulou o gol alegando que o argentino usou a mão para dominar a bola.

Apesar de ter levado a virada, o Botafogo não desanimou e conseguiu o empate aos 15min do segundo tempo. Após cobrança de falta da esquerda, Fahel brigou com a zaga adversária, dominou e chutou de perna esquerda para deixar tudo igual no Maracanã.

Empolgado, o Botafogo seguiu atacando e, mais uma vez, viu brilhar a estrela do talismã Caio. O atacante, que havia entrado na vaga de Túlio no começo do segundo tempo, recebeu na entrada da área e bateu para virar a partida. No lance, os jogadores do Fluminense reclamaram de um impedimento de Herrera, que estava na frente do goleiro Rafael e deixou a bola passar entre as pernas.

FICHA TÉCNICA

Botafogo 3 x 2 Fluminense

Gols
Botafogo
Loco Abreu, aos 5min do primeiro tempo; Fahel, aos 15min, e Caio, aos 26min do segundo tempo

Fluminense

Fred, aos 27min e aos 32min do primeiro tempo

Ponto Forte do Botafogo
Melhora no segundo tempo. Voltou do intervalo com vontade e mais atitude ofensiva

Ponto Forte do Fluminense
Fred, que perdeu um pênalti, mas se redimiu e marcou dois gols

Ponto Fraco do Botafogo
Teve dificuldade para marcar as jogadas pelas laterais

Ponto Fraco do Fluminense
Defesa falhou nos gols de Loco Abreu e Fahel, vacilando na marcação

Personagem do jogo
Caio. O "talismã" de Joel Santana entrou no segundo tempo e mais uma vez salvou o Botafogo

Lances polêmicos
Jogadores do Botafogo reclamaram do pênalti marcado para o Fluminense, que Fred desperdiçou. Já no segundo tempo, Caio aproveitou um rebote e marcou o terceiro gol do Botafogo. Contudo, o Fluminense alega que Herrera (que ficou à frente do goleiro Rafael e deixou a bola passar entre as pernas no lance do gol) estava impedido.

Lance bizarro
No fim da partida, Loco Abreu teve a chance de ampliar a vantagem do Botafogo. Totalmente livre e na cara do gol, o uruguaio isolou a bola

Esquema Tático do Botafogo
3-5-2
Jefferson; Fahel, Antônio Carlos e Fábio Ferreira; Alessandro, Leandro Guerreiro, Sandro Silva (Edno), Túlio Souza (Caio) e Somália (Marcelo Cordeiro); Herrera e Loco Abreu

Esquema Tático do Fluminense
4-4-2
Rafael; Cássio, Gum e Leandro Euzébio (Wellington Silva); Mariano, Diguinho, Everton, Darío Conca e Julio Cesar (Marquinho); Alan (André Lima) e Fred

Cartões Amarelos
Botafogo
Leandro Guerreiro, Antônio Carlos, Túlio Souza e Herrera

Fluminense

Leandro Euzébio, Gum e Alan

Cartão Vermelho
Cássio

Árbitro
Péricles Bassols Cortez (RJ)

Local
Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)


Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade