PUBLICIDADE
Logo do Fluminense

Fluminense

Favoritar Time

LDU impede entrada de jornalistas brasileiros em coletiva

LDU não permite entrada de jornalistas brasileiros em coletiva, nesta terça-feira, antes do jogo decisivo pela Recopa contra o Fluminense, no Maracanã

27 fev 2024 - 13h33
(atualizado às 13h33)
Compartilhar
Exibir comentários
Adrian Gabbarini a frente do time da LDU
Adrian Gabbarini a frente do time da LDU
Foto: GALO PAGUAY/AFP via Getty Images / Esporte News Mundo

Fluminense irá enfrentar a LDU, na próxima quinta-feira, em duelo válido pela final da Recopa, no Maracanã. Com coletiva marcada para a manhã desta terça-feira, o clube equatoriano proibiu a entrada de jornalistas brasileiros no local para a cobertura.

>> Notícias do Fluminense

De acordo com informações, a comissão técnica do time equatoriano impediu a entrada da imprensa brasileira. A coletiva só foi realizada com a presença de jornalistas equatorianos. A coletiva foi realizado pelo treinador Josep Alcácer.

Ao longo da semana, a equipe fará os treinamentos no Ninho do Urubu, CT do Flamengo. A LDU desembarcou no Rio de Janeiro na madrugada desta terça-feira para a disputa da partida de volta da Recopa Sul-Americana, contra o Fluminense. No jogo de ida, a equipe equatoriana venceu por 1 a 0, com gol marcado por Alex Arce nos acréscimos.

O Tricolor precisa vencer a partida por dois ou mais gols de diferença para levar o título. Vitória por apenas um gol de diferença leva a partida para a prorrogação e, se necessário, para os pênaltis. Empate ou vitória da LDU dá o título aos equatorianos.

Efeito Felipe Melo?

A derrota do Fluminense por 1 a 0 para a LDU gerou reclamação por parte dos tricolores com o pênalti não marcado em cima de Cano, aos seis minutos do primeiro tempo. Após o fim da entrevista coletiva de Fernando Diniz e Felipe Melo, o zagueiro tricolor se irritou com a ausência de perguntas pela atuação da arbitragem.

- Vai ficar por isso mesmo? Ninguém vai fazer pergunta? Ninguém vai contestar? Isso é complicado, gente. Ninguém ninguém viu o que aconteceu? Pelo amor de Deus, né? Somos profissionais, pais de família, foram seis horas de viagem. Isso aqui é minha vida, isso aqui é nossa vida. Ninguém fala nada?

O presidente da LigaPro Equatoriana, Miguel Angel Loor, se manifestou. Em uma postagem em uma rede social, ele atacou o zagueiro tricolor e afirmou que o atleta "deveria ir para o inferno".

- Se isto acontecesse na LigaPro e fosse um jogador local, os jornalistas estariam dizendo de tudo: "mimado, arrogante, mau perdedor" e etc… Não sei o que aconteceu ontem, mas espero que eles não tenham ficado mudos com tantos gritos. Quem quer que seja, não pode falar com eles dessa maneira. Deviam ter mandado esse brasileiro para o inferno imediatamente", escreveu.

Posteriormente, o Fluminense publicou nota oficial repudiando a declaração, que considerou "agressiva" e "inconcebível".

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade