PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Favoritar Time

Paulo Sousa vê Pedro com mais espaço no time e quer Flamengo 'com muita ambição'

Paulo Sousa também elogiou a forma como Braz e Spindel conduziram as negociações, falou sobre mercado e comparações com Abel Ferreira e Jorge Jesus

6 jan 2022 - 21h36
(atualizado às 21h36)
Ver comentários

Na noite desta quinta-feira, foi ao ar a primeira entrevista de Paulo Sousa como novo treinador do Flamengo. Em conversa com a emissora RTP, de Portugal, o técnico deu uma longa explicação tática sobre como gosta de ver sua equipe jogar e destacou que Pedro "vai ter com certeza ainda mais espaço" no time. Na visão de Sousa, isso acontece porque vai querer ter "presença" no último terço do campo.

Paulo Sousa chega ao Brasil nesta sexta-feira (Foto: Reprodução/Instagram)
Paulo Sousa chega ao Brasil nesta sexta-feira (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto: Lance!

- Esta é minha exigência, é aquilo que gosto de ver e sentir sempre nas minhas equipes, com muito protagonismo, conseguindo encontrar os "timings" certos porque há uma cultura diferente, as intensidades, as velocidades de execução, as velocidades de deslocamento, o espaço são completamente diferentes, a própria temperatura... Existe sempre um processo de adaptação e as exigências vão ser máximas, vamos ver uma equipe com muita ambição e para ter muita ambição tem que ser protagonista em todos os momentos do jogo.

- Ou seja, uma equipe que, sem bola, tem que ser pressionante constantemente, mas que também tem que ser inteligente em termos táticos. Então, por vezes, perceber e estar em bloco baixo, mas mantendo sempre uma certa agressividade para poder ter o máximo controle de jogo no meio-campo adversário, onde temos jogadores que podem influenciar e vão influenciar o resultado do jogo.

- Vou querer ver constantemente uma equipe dominante com bola, que consegue criar inúmeras ocasiões de gol, seja pelos corredores laterais, seja pelos corredor central, onde somos muito fortes. Seja com o Gabigol, com o Bruno (Henrique), com o Pedro, que vai ter com certeza ainda mais espaço pela presença que nós vamos querer ter no último terço ofensivo. E todos aqueles jogadores que podem se destacar, como Michael. E vários jogadores que tiveram rendimento mais baixo também vão sentir esse crescimento.

CONTRATAÇÕES E MERCADO EUROPEU

- O clube tem capacidade de ir ao mercado e quer ir ao mercado, quer melhorar.

POR QUE DEIXOU A POLÔNIA?

- A explicação é que eu tomo decisões e eu sempre demonstrei que não tenho receio em tomar decisões. Esta foi minha decisão exclusivamente para treinar o maior clube do mundo. É um projeto que acabou. Estou muito focado no que é o Flamengo, a exigência e este desafio extraordinário. Apareceram vários clubes durante o período em que eu treinei a seleção polonesa, mas não apareceu "um Flamengo". (O desafio) é conquistar para poder, cada vez mais, unir este universo que é o Flamengo.

CONDUÇÃO DE BRAZ E SPINDEL NAS NEGOCIAÇÕES

- Super positiva, é algo que todos os clubes deveriam ter. Tivemos uma agradável conversa por horas. A vontade da parte do Flamengo, do Marcos e do Bruno, em poder entender quem sou como pessoa, como é minha metodologia e como é o meu staff, que ideias eu tinha, o conhecimento que eu tinha do elenco... Tudo isso foi abordado. Para quem contrata deveria ser sempre assim.

COMPARAÇÕES COM ABEL FERREIRA E JORGE JESUS

- A nível de análise isso é natural que aconteça. Também é natural o que tem vindo a acontecer, que nós, treinadores portugueses, temos marcado e influenciado muito positivamente o futebol a nível mundial. Eu, no Flamengo, o que pretendo é inspirar, continuar a inspirar mais gente, todo o nosso mundo e outros que vão se juntar a nossa família, conquistar para poder cada vez mais unir este universo extraordinário que é o universo do Flamengo.

Lance!
Publicidade
Publicidade