PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Flamengo bate Barcelona por 2 a 0 e fica perto da final

Iluminado, Bruno Henrique marca duas vezes e garante vitória por 2 a 0, no Maracanã, em partida marcada por desafios

22 set 2021 23h32
| atualizado às 23h40
ver comentários
Publicidade

O Flamengo deu um bom passo para chegar à final da Copa Libertadores. Com dois gols de um inspirado Bruno Henrique e em noite do "garçom" Gabigol, o Flamengo derrotou o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0, nesta quarta-feira (22), no Maracanã, pelo jogo de ida da semifinal da competição continental.

Com este resultado, os comandados de Renato Gaúcho têm uma vantagem bastante confortável no Monumental de Barcelona. A equipe se classifica até se perder por um gol de diferença ou se sofrer um revés por dois gols, desde que balance a rede. A equipe aurinegra precisa de um triunfo por três ou mais gols para obter a vaga na final. Uma vitória por 2 a 0 do Barcelona de Guayaquil definirá o finalista nos pênaltis.

Ritmo eletrizante

Não faltaram emoções no Maracanã. O Flamengo tentava tomar as rédeas do jogo em investidas com Isla e Everton Ribeiro e teve sua primeira chance clara aos três minutos. Burrai se enrolou ao receber bola recuada por um companheiro e Vitinho pressionou para finalizar, mas o goleiro do Barcelona se recuperou.

A equipe equatoriana não se intimidou. Após cobrança de escanteio, Mastriani surgiu entre os zagueiros, desviou e Diego Alves fez defesa providencial. Preciado arriscou na sobra, mas o goleiro rubro-negro se desdobrou e fez nova defesa.

Flamengo bate Barcelona por 2 a 0 e fica perto da final
Flamengo bate Barcelona por 2 a 0 e fica perto da final
Foto: Wilton Junior / Estadão Conteúdo

Altos e baixos do Flamengo

A oscilação de marcação fazia o Rubro-Negro passar por apuros. A equipe de Fabián Bustos aproveitava as brechas no meio de campo e tentava finalizações. Isla cortou jogada de Preciado para Martínez. Em seguida, Castillo bateu rasteiro e parou nas mãos de Diego Alves. Molina e Mastriani ainda assustaram de longe.

Aos poucos, a equipe de Renato Gaúcho foi se encaixando. Everton Ribeiro buscava jogadas constantemente com Vitinho e Gabigol. O camisa 7 aproveitou uma hesitação adversária e finalizou. Um desvio na defesa forçou Burrai a se esticar para salvar. Bruno Henrique se empenhou, mas concluiu mal.

Bruno Henrique iluminado

Passado o susto inicial, o Flamengo viu seu maior poder de decisão fazer a diferença na partida. Gabigol encontrou uma brecha na direita e cruzou na medida. Bruno Henrique subiu mais que o adversário e, de cabeça, balançou a rede. O Barcelona esboçou uma reação em tentativa de Mastriani, mas o Rubro-Negro, em vantagem, manteve seu ímpeto.

Em nova jogada iniciada por Gabigol, Bruno Henrique concluiu no travessão. Logo depois, Andreas Pereira encheu o pé em finalização de longe também carimbou o poste. De tanto pressionar, a equipe de Renato Gaúcho fez seu segundo gol.

Em contra-ataque puxado por Everton Ribeiro, Gabigol serviu Vitinho. O camisa 11 lançou para Bruno Henrique mandar no fundo da rede. No finzinho do primeiro tempo, o Barcelona-EQU sofreu um novo baque: Molina cometeu uma falta forte em Bruno Henrique e recebeu amarelo. Como o volante já havia sido advertido anteriormente, foi expulso.

Haja chances...

A equipe aurinegra chegou a exigir Diego Alves em tentativa de Carcelén. Contudo, o Flamengo, com um a mais, dominava as ações e tinha chances de sobra. Isla avançou pela direita e Vitinho completou obrigando Burrai a defender com o pé. Na sobra, Andreas Pereira mandou por cima. Em seguida, Gabigol foi lançado pela esquerda e forçou o goleiro do Barcelona a abafar.

Na cadência

Pouco a pouco, o Flamengo foi cadenciando seu ritmo, mas não perdeu o domínio da partida. Thiago Maia lançou Gabigol e Burrai se antecipou para evitar a chance. O camisa 9 também quase marcou gol de cabeça. Já o Barcelona de Guayaquil tropeçava em erros e teve sua melhor chance quando Mastriani engatou jogada individual e, após arriscar, Diego Alves fez a defesa.

Sinal de alerta

Quando o jogo parecia sob controle, o Flamengo teve um acorde dissonante na reta final. Em uma preparação de um lance de bola parada, Léo Pereira recebeu vermelho por seu braço acertar o queixo de León. O Rubro-Negro abriu uma vantagem promissora, mas com alguns alertas.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2x0 BARCELONA-EQU

Data-Hora: 22-09-21 - 21h30 (de Brasília)

Estádio: Maracanã, em Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Andres Cunha (URU)

Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Martín Soppi (URU)

VAR: Leodan González (URU)

Renda / Público: R$ 4.062.780.00 / 22.193 ingressos comercializados (23.083 presentes / 890 gratuidades)

Cartões amarelos: Rodrigo Caio (Fla), Molina, Castillo (BEQ)

Cartões vermelhos: Léo Pereira (FLA) e Molina (BEQ)

Gols: Bruno Henrique, 20/1T (1-0), Bruno Henrique, 37, 1T (2-0)

FLAMENGO: Diego Alves, Isla (Matheuzinho, 35/2T), Rodrigo Caio, David Luiz (Léo Pereira, 12/2T) e Renê; Willian Arão, Andreas Pereira (Pedro, 39/2T), Everton Ribeiro e Vitinho (Thiago Maia, 12/2T); Bruno Henrique (Michael, 35/2T) e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho

BARCELONA-EQU: Burrai; Castillo, León, Riveros e Pineida; Molina, Piñatares (López, 49/2T), Adonis Preciado (Perzala, 26/2T), Emmanuel Martínez e Damián Díaz (Carcelén, intervalo); Mastriani (Garcés, 26/2T). Técnico: Fabián Bustos

Lance!
Publicidade
Publicidade