PUBLICIDADE
Logo do Cuiabá

Cuiabá

Favoritar Time

Cuiabá enfrentará o Grêmio neste sábado sem seu principal atacante

Pela primeira vez na temporada Dourado perde duas vezes seguidas

20 abr 2024 - 08h04
(atualizado às 08h04)
Compartilhar
Exibir comentários
Cuiabá afasta Deyverson
Cuiabá afasta Deyverson
Foto: Esporte News Mundo

O Cuiabá após uma estreia desastrosa e uma segunda rodada sem nem mesmo pisar no campo, enfrentará o Grêmio neste sábado, às 18h30 (horário de Brasília), em Porto Alegre. O técnico interino Luiz Fernando Iubel enfrenta desfalques significativos, incluindo o centroavante Deyverson, afastado por questões disciplinares. Deyverson, que tem sido o jogador mais influente do time em termos de gols nesta temporada, participou de 17 dos 22 jogos possíveis até agora.

Como o Cuiabá enfrentará o Grêmio?

Além de Deyverson, o time enfrenta problemas médicos com o lateral-esquerdo Ramon, em processo de recuperação física, o meia Max, com uma lesão muscular na coxa, e o volante Filipe Augusto, que sentiu dores musculares no último jogo.

A provável formação inclui: Walter; Matheus Alexandre, Marllon, Allyson, Alan Empereur e Rikelme; Fernando Sobral e Lucas Mineiro; Derik Lacerda, Clayson e Isidro Pitta.

O Cuiabá chega a este confronto após duas derrotas consecutivas sem marcar um único gol. Depois da derrota por 4 a 0 para o Athletico na estreia do Brasileirão, sofreu uma derrota por 2 a 0 para o Vila Nova no jogo de ida da semifinal da Copa Verde.

Na última posição na Série A, o time mato-grossense busca seus primeiros pontos para aliviar a pressão após uma semana tumultuada nos bastidores.

Caso Deyverson segue repercutindo

Após a exclusão do atacante por razões disciplinares, seguida pela contestação da versão por parte do agente do jogador, o presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, concedeu uma entrevista. O dirigente assegurou que a decisão de afastamento foi motivada por uma série de comportamentos desrespeitosos por parte do atleta, revelou uma oferta oficial do Santos e mencionou um acordo verbal já estabelecido com outro clube.

Dresch explicou que houve uma série de incidentes que não estavam alinhados com os padrões esperados pelo clube, resultando na exclusão de Deyverson dos jogos contra Grêmio e Garcilaso. O presidente ressaltou que essa medida não foi tomada levianamente, mas sim como resultado de comportamentos inadequados durante treinos, no pré-jogo em Goiânia e até mesmo durante o próprio jogo na cidade.

Além disso, Cristiano Dresch refutou a afirmação de que Deyverson teria sido informado do afastamento apenas no aeroporto, pouco antes da partida para Porto Alegre. Ele afirmou que o jogador foi comunicado pessoalmente pelo gerente de futebol do clube no dia anterior, por volta das 13h, desmentindo a alegação do agente do jogador.

Sobre a oferta do Santos para comprar o jogador, o presidente revelou que o clube estava aberto a negociar a multa rescisória, mas a negociação não avançou devido a um acordo verbal já estabelecido com outro clube, não revelado até então. Dresch expressou sua preocupação com o fato de Deyverson já estar planejando seu futuro em outro clube, em vez de focar no presente com o Cuiabá.

Após a exclusão do atacante Deyverson por razões disciplinares, seguida pela contestação da versão por parte do agente do jogador, o presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, concedeu uma entrevista esclarecedora. O dirigente assegurou que a decisão de afastamento foi motivada por uma série de comportamentos desrespeitosos por parte do atleta, revelou uma oferta oficial do Santos e mencionou um acordo verbal já estabelecido com outro clube.

Dresch explicou que houve uma série de incidentes que não estavam alinhados com os padrões esperados pelo clube, resultando na exclusão de Deyverson dos jogos contra Grêmio e Garcilaso. O presidente ressaltou que essa medida não foi tomada levianamente, mas sim como resultado de comportamentos inadequados durante treinos, no pré-jogo em Goiânia e até mesmo durante o próprio jogo na cidade.

Além disso, Cristiano Dresch refutou a afirmação de que Deyverson teria sido informado do afastamento apenas no aeroporto, pouco antes da partida para Porto Alegre. Ele afirmou que o jogador foi comunicado pessoalmente pelo gerente de futebol do clube no dia anterior, por volta das 13h, desmentindo a alegação do agente do jogador.

Sobre a oferta do Santos para comprar o jogador, o presidente revelou que o clube estava aberto a negociar a multa rescisória, mas a negociação não avançou devido a um acordo verbal já estabelecido com outro clube, não revelado até então. Dresch expressou sua preocupação com o fato de Deyverson já estar planejando seu futuro em outro clube, em vez de focar no presente com o Cuiabá.

Ele também mencionou que o Cuiabá fez uma proposta de renovação contratual para o jogador, porém, as negociações não progrediram. Dresch comparou a situação de Deyverson à de Mbappé no PSG, sugerindo que o jogador está aguardando o término do contrato para buscar um acordo mais vantajoso financeiramente.

Ele também mencionou que o Auriverde fez uma proposta de renovação contratual para o jogador, porém, as negociações não progrediram. Dresch comparou a situação de Deyverson à de Mbappé no PSG, sugerindo que o jogador está aguardando o término do contrato para buscar um acordo mais vantajoso financeiramente.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade