PUBLICIDADE
Logo do Cruzeiro

Cruzeiro

Favoritar Time

Paulo Pezzolano anuncia saída do Cruzeiro após queda na semifinal do Mineiro

19 mar 2023 - 21h51
Compartilhar
Exibir comentários

Paulo Pezzolano não é mais o técnico do Cruzeiro. O uruguaio comunicou a decisão na noite deste domingo, após a nova derrota para o América-MG, por 2 a 1, e a consequente queda nas semifinais do Campeonato Mineiro.

Foto: ( Staff Images/Cruzeiro) / Gazeta Esportiva

"Antes da primeira pergunta, queria comunicar que não vamos continuar no Cruzeiro. É uma decisão nada quente, tomada com muita finalidade, muito pensada. A direção está tomada desde dezembro com a direção", iniciou o agora ex-técnico da Raposa em coletiva de imprensa.

"Sinceramente, eu não estava 100%. Este clube, gigante como o Cruzeiro, todos que trabalham aqui, necessita de um treinador que esteja 1000%. A decisão foi tomada, não foi decidida neste momento. Em conjunto, decidimos ficar no Campeonato Mineiro para que procurassem o melhor treinador. Que venha o melhor treinador possível", complementou, bastante emocionado.

Após o pronunciamento, o Cruzeiro escreveu uma mensagem ao profissional em suas redes sociais, agradecendo pelo trabalho em um "momento de mudança" do clube e ao conduzir "brilhantemente" o retorno à Série A (veja abaixo o comunicado na íntegra).

Pezzolano chegou à Raposa em janeiro do ano passado, considerado uma aposta da diretoria, já que não tinha trabalho conhecido no Brasil. No total, foram 68 jogos sob seu comando, com 38 vitórias, 13 empates e 17 derrotas.

Com ele, o Cruzeiro alcançou seu principal objetivo, o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro, com a conquista da Série B em 2022. No entanto, em 2023, o desempenho não foi como o esperado.

Com uma equipe reformulada e com reforços, foram três vitórias, três empates e quatro derrotas, duas para o Coelho na semi do Mineiro. Seu contrato ia até o final deste ano.

Veja na íntegra o agradecimento do Cruzeiro a Pezzolano:

Ao Papa Pezzolano: nosso MUITO OBRIGADO.

Você chegou no momento da mudança e, como nosso comandante, nos conduziu brilhantemente no retorno à série A. Conquistou o carinho e admiração de toda a equipe e também da Nação Azul.

Tivemos o privilégio de conviver com um homem muito dedicado, que se apaixonou pelo clube, pela nossa história e que honrou o manto celeste. A cada fala comprovamos a sua paixão e comprometimento com o Cruzeiro. Você foi uma peça-chave na nossa reconstrução.

Foram 68 jogos sob o seu comando. Momentos de luta e momentos de glória, que lembraremos com eterna gratidão. Que sua trajetória seja repleta de muito sucesso e, quem sabe, nessas voltas que o futebol dá, a gente se reencontre lá na frente. Gracias, professor!

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade