PUBLICIDADE
Logo do Cruzeiro

Cruzeiro

Favoritar Time

Apesar da vitória, Seabra lamenta chances desperdiçadas do Cruzeiro

Fernando Seabra lamentou as oportunidades desperdiçadas pela equipe do Cruzeiro ao longo do jogo, mas garantiu a segunda vitória na competição

17 mai 2024 - 00h33
(atualizado às 00h33)
Compartilhar
Exibir comentários
Seabra observa vitória do Cruzeiro
Seabra observa vitória do Cruzeiro
Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro / Esporte News Mundo

O Cruzeiro venceu mais uma na Copa Sul-Americana, por 1×0, contra o Unión La Calera, pela quinta rodada da competição. A Raposa chegou aos 9 pontos no grupo B, com 2 vitórias e 3 empates. O resultado garantiu a classificação ao mata-mata do torneio internacional, resta aguardar se o clube conseguirá a liderança do grupo ou classificará na segunda colocação. O técnico Fernando Seabra lamentou o placar apertado e as chances desperdiçadas.

- É muito importante que quando a gente tenha uma produção ofensiva de criação de chances que a gente concretize elas em gol, ou seja, precisa ter criatividade, mas precisa ter eficácia. Se você não tem eficácia, você fica sujeito a ter um placar adverso, então, a margem ficou estreita - disse o treinador do Cruzeiro.

Fernando Seabra também falou sobre os minutos finais da partida, com a tentativa de empate do Unión La Calera, mas com o Cruzeiro garantindo a vitória, mesmo pecando no aproveitamento das jogadas criadas.

- Aquele momento final, o treinador e a comissão tem que jogar energia para dentro do campo, porque é um momento de fadiga e é um momento que o adversário se atira para um cenário de emergência ofensiva. La Calera, a gente viu vários jogos e todo final de jogo, se a margem tiver estreita de placar, é assim. Então, cabia a gente ter sido mais eficaz e concretizado algumas das oportunidades que a gente desperdiçou, para ter uma margem maior nesse final de jogo e ter uma vantagem mais segura - disse Seabra.

- A gente se preparou para defender essas bolas aéreas, corremos algum risco e, na verdade, os aprendizados que ficam é que a gente precisa trabalhar para ser mais eficaz e não deixar um jogo desse, nesse nível de risco, como ficou ao final da partida. Mas era algo que não surpreendeu, conhecendo o adversário a gente sabia que se a circunstância fosse essa a gente ia ter que defender muito bem a área, porque eles, de uma forma ou outra, iam pesar a área e fazer jogo direto - completou o técnico.

O Cruzeiro volta a jogar na quinta-feira (30), daqui a duas semanas, pela última rodada da Copa Sul-Americana, contra a Universidad Católica, no Mineirão, às 21h. Até essa partida, a Raposa poderá aproveitar o tempo para treinar e aprimorar ainda mais o estilo de jogo de Fernando Seabra.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade