PUBLICIDADE
Logo do Botafogo

Botafogo

Favoritar Time

Júnior Santos afirma:"Realmente, estou vivendo um sonho de jogar no Botafogo.

Um dos maiores artilheiros do Botafogo na história da Libertadores, Júnior Santos anotou quatro gols na goleada do Glorioso sobre o Aurora, nesta quarta-feira, no Nilton Santos, e se tornou um dos maiores artilheiros do Botafogo na competição. Ele se igualou a Jairzinho, Dirceu e Rodrigo Pimpão, todos com cinco gols pelo clube na competição […]

29 fev 2024 - 01h16
(atualizado às 01h16)
Compartilhar
Exibir comentários

Um dos maiores artilheiros do Botafogo na história da Libertadores, Júnior Santos anotou quatro gols na goleada do Glorioso sobre o Aurora, nesta quarta-feira, no Nilton Santos, e se tornou um dos maiores artilheiros do Botafogo na competição. Ele se igualou a Jairzinho, Dirceu e Rodrigo Pimpão, todos com cinco gols pelo clube na competição continental. O Glorioso venceu o Aurora, da Bolívia, por 6 a 0.

Após final do jogo, o jogador foi escolhido para participar da coletiva de imprensa ao lado do técnico interino Fábio Matias. Em resposta o jogador afirmou estar vivendo um "sonho" de jogar pelo Botafogo.  

- Realmente, estou vivendo um sonho de jogar no Botafogo. Trabalhei bastante para alcançar minhas metas. Fico muito feliz de alcançar essa marca juntamente com jogadores muito importantes que vestiram e honraram a camisa do Botafogo. Comecei a jogar profissionalmente com 23 anos, não imaginava isso - Afirmou Júnior Santos

A noite da última quarta-feira marcou a primeira vez que um jogador do Botafogo marcou quatro gols em um jogo de Libertadores. Ele já havia marcado na partida de ida, na Bolívia, no empate da partida de ida por 1 a 1, no Estádio Félix Capriles, em Cochabamba. 

- Já tinha feito hat-trick, mas quatro gols é a primeira vez. Trabalhei e me esforcei bastante. Quando a gente vê os resultados, fica muito feliz, não só eu como toda a equipe. Fizemos um grande jogo, temos que manter a pegada durante a temporada porque temos um grande time. 

O camisa 11 também falou como é jogar com Tiquinho Soares, e falou que o camisa 9 é "um cara diferente". Além de elogiar a grande atuação do atacante que marcou um gol e deu três assistências. O outro gol alvinegro foi marcado por Savarino. 

-O Tiquinho é um cara diferente. Ele consegue girar bem, encontrar os espaços. A gente consegue atacar em profundidade, e ele achar bons passes. Hoje fez uma grande partida, conseguiu marcar gol, e eu fico muito feliz pelo desempenho dele porque é um grande atleta. Vai dar muita confiança para a equipe, e eu fico feliz de jogar com um cara da qualidade do Tiquinho.-Disse Júnior Santos. 

Veja o resto das respostas abaixo: 

Abraço em Tiquinho após os gols

-Não vou direcionar esse protesto à torcida. A gente não sabe quem pichou, os verdadeiros torcedores estavam nos apoiando e sempre nos apoiaram. Os torcedores deram combustível e quero parabenizá-los pela festa que fizeram. A torcida ama o Tiquinho, sabe o que ele fez e continua fazendo pelo Botafogo. É um jogador muito importante, mais uma vez mostrou sua qualidade. Todos passamos por momentos difíceis na vida, normal, mas a gente sempre consegue dar a volta por cima. Tenho certeza que agora é a virada de chave.  

Agradecimento o pai

-Sobre meu pai, eu me emocionou muito ao falar dele porque ele acreditou mais em mim do que eu mesmo. Desde a minha infância, quando comecei a jogar futebol, meu pai sempre foi um apoiador. Não tínhamos condições, e ele dava de tudo para eu estar jogando. Eu, com 16 anos, não queria mais saber de futebol e achava que eu não ia dar em nada.

-Meu pai sempre acreditava em mim, e eu fui uma criança muito rebelde, não ouvi meu pai e quebrei muito a cara na vida. A partir do momento em que eu botei a cabeça no lugar e passei a ouvir meu pai, eu tive a oportunidade de ir para São Paulo. Passei certas dificuldades e quis voltar.

-Lembro que ele falou comigo que se eu voltasse ele não ia mais falar comigo. Para nós que somos do interior, ir para São Paulo é o mundo. Meu pai nunca tinha ido a São Paulo, nunca tinha saído da Bahia. Então meu pai foi um guerreiro, ele acreditou em mim. Se estou aqui, tenho certeza que ele tem uma grande contribuição. 

Apelido no elenco

-O Jacaré foi uma brincadeira com o Tiquinho que acabou viralizando, a gente brincando. O Raio eu ganhei quando jogava no Fortaleza, fui artilheiro da equipe na Copa do Nordeste e fui campeão. A torcida botou esse apelido de Raio Negro. Eu prefiro ser chamado de Raio (risos). 

Perseverança

-Quando cheguei aqui, eu falei que quem esperava algo de mim que iria ver a resposta dentro de campo. Eu não acreditei em mim por muito tempo. Me viram potencial com 23 anos, na várzea, e eu joguei. A chave do sucesso é o trabalho e a confiança em si mesmo. Não ligo para o que falam de mim e que eu não vou conseguir. Não ligo para quem diz que não é possível.-Completou Júnior Santos. 

Na próxima fase da Pré-Libertadores, o Botafogo enfrentará o Bragantino. Esse será o primeiro confronto entre dois times brasileiro nesta fase na história da competição.  O primeiro jogo do confronto será disputado no Estádio Nilton Santos, na próxima quarta-feira (6). Já o jogo da volta será no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, na quarta-feira (13).

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade