PUBLICIDADE
Logo do Botafogo

Botafogo

Favoritar Time

Ainda sem treinador, Botafogo se prepara para confronto decisivo pela Libertadores

Após vitória na estreia, o auxiliar Fábio Matias terá a missão de comandar o Botafogo no jogo de volta contra o Aurora, pela fase preliminar da Libertadores.

26 fev 2024 - 07h57
(atualizado às 07h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Fábio Matias, interino do Botafogo
Fábio Matias, interino do Botafogo
Foto: Vitor Silva/Botafogo / Esporte News Mundo

Nesta quarta-feira (28), às 21h30 (de Brasília), o Botafogo enfrenta o Aurora, da Bolívia, pelo jogo de volta da segunda fase preliminar da Libertadores. Após a demissão de Tiago Nunes, o Glorioso ainda não definiu a chegada de um novo treinador, e a missão de passar de fase na partida mais importante do ano até aqui será de Fábio Matias, que assumiu como interino.

Para saber tudo sobre o Botafogo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Após passagem pelo time B do Red Bull Bragantino, Fábio Matias foi contratado para assumir a função de auxiliar técnico permanente nesta temporada, no lugar de Lúcio Flávio. Distante dos holofotes, o treinador ganhou espaço com a saída de Tiago Nunes e deixou boa impressão na vitória sobre o Audax, pelo Campeonato Carioca.

A falta de um treinador não é o único problema do Botafogo. O goleiro John e os atacantes Jeffinho e Luiz Henrique não terão condições de jogo para o confronto decisivo. Enquanto os dois primeiros devem demorar pelo menos um mês para voltar aos gramados, o último, ao menos, tem boas chances de entrar em campo em uma eventual terceira fase preliminar.

Com a saída de Victor Sá, o Botafogo também precisa lidar com a falta de um ponta-esquerda à disposição. Na quarta, a tendência é de que Júnior Santos e Savarino sejam os titulares pelos lados. No meio-campo, a chegada de Gregore adiciona mais uma opção no meio-campo, que ainda não teve o seu rendimento ideal este ano.

Do outro lado, o Aurora vem focado para tentar surpreender e antecipou a viagem para se preparar no Brasil, de olho no confronto contra o Botafogo. Na Bolívia, a equipe mandou um time quase sub-20 no torneio local e conquistou uma vitória heroica em clássico contra o Jorge Wilstermann. A missão é ingrata, já que é bastante raro ver bolivianos vencendo em solo brasileiro.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade