PUBLICIDADE

F1: Pedido de revisão da Haas sobre GP dos EUA será avaliado hoje

No limite do regulamento, o pedido da Haas de revisão sobre o GP dos EUA será avaliado pelos comissários nesta quarta, às 11h (Brasília)

8 nov 2023 - 09h12
(atualizado às 09h12)
Compartilhar
Exibir comentários
Hulkemberg em Austin: se o pleito da Haas for atendido, o alemão chega aos pontos
Hulkemberg em Austin: se o pleito da Haas for atendido, o alemão chega aos pontos
Foto: Moneygram Haas F1 Team

A corrida não acaba somente quando da bandeirada final. Na F1, cada vez mais isso se aplica e mais uma ataca. E combinado com um tema que deu bastante confusão ao longo dos últimos tempos: o limite de pista.

O mais novo capítulo é o pedido de revisão do resultado apresentado pela Haas em relação ao GP dos EUA. A equipe americana usou o direito que o regulamento permite e apresentou uma contestação em relação à decisão dos Comissários sobre o não cumprimento de limites de pista por Alexander Albon. Neste caso, o piloto da Williams teve sua ação na Curva 6 avaliada e julgaram tudo certo.

A alegação da Haas é que Albon fez o mesmo do que outros pilotos e não levou qualquer punição, num flagrante descumprimento do que prevê o Código Desportivo Internacional em relação aos limites de lista ("Os limites de pista são definidos pelas linhas brancas", item c), Artigo 2, Capítulo IV, Anexo L).

Extrato do Anexo L do Código Desportivo Internacional que trata dos limites de pista
Extrato do Anexo L do Código Desportivo Internacional que trata dos limites de pista
Foto: FIA

O foco da Haas acaba por ser Albon por dois aspectos: o carro da Williams marcos 2 pontos com as desclassificações de Hamilton e Leclerc e caso haja uma punição, Hulkemberg subiria uma posição e marcaria o último ponto disponível; Por tabela, impacta na classificação de Construtores, já que a Haas hoje se encontra na última colocação.

Mas a Haas foi mais abrangente: alegando "novas evidências", além da Williams, Aston Martin e Red Bull também foram convocados a comparecer. No caso, os carros de Stroll e Perez também seriam questionados. As novas evidências são as imagens das câmeras internas dos carros.

A audiência será às 11 horas de Brasília (15 horas pela Europa) e por videoconferência. Os comissários da prova ouvirão as alegações da Haas e, caso julguem que estas sejam relevantes, marcarão uma segunda reunião para decisão.

Qual pode ser o impacto?

No caso de descumprimento de limites de pista, temos percebido uma punição de 5 segundos durante a prova. Mas o item 54.3 do Regulamento Esportivo diz que, se uma punição de tempo for dada nas 3 últimas voltas ou após a prova, ela pode ser incluida no tempo total posteriormente. Como Albon já havia levado uma punição de 5 segundos, seria uma reincidência e a punição seria de 10 segundos.

Desta forma, caso o pleito da Haas fosse atendido totalmente, a classificação final seria a seguinte:

1) Verstappen

2) Norris

3) Sainz

4) Perez (possivel acréscimo de 5 segundos, sem afetar posição)

5) Russell

6) Gasly

7) Stroll (possivel acréscimo de 5 segundos, sem afetar posição)

8) Tsunoda

9) Sargeant

10) Hulkemberg

Classificação final do GP dos EUA: caso o recurso seja atendido, pouca coisa muda. Mas Hulkemberg e a Haas pontuam
Classificação final do GP dos EUA: caso o recurso seja atendido, pouca coisa muda. Mas Hulkemberg e a Haas pontuam
Foto: FIA
Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Publicidade