PUBLICIDADE
Registros das mulheres nos mais diversos setores de Interlagos no GP de 2022  Foto: Respect Woman / Divulgação

F1: Mais uma vez, respeito às mulheres em Interlagos

As mulheres tem ganho espaço nas arquibancadas e nas pistas. Mas ainda é preciso falar alto para pedir algo básico: respeito

Imagem: Respect Woman / Divulgação
  • Beatriz Rosemburg
Compartilhar
31 out 2023 - 08h30
Registros das mulheres nos mais diversos setores de Interlagos no GP de 2022
Registros das mulheres nos mais diversos setores de Interlagos no GP de 2022
Foto: Respect Woman / Divulgação

Chega mais um GP de São Paulo e o Parabólica abre espaço para algo tão importante. Desde o seu início, este espaço busca lançar um olhar feminino e, principalmente, dar voz. O esporte a motor é extremamente masculino e as mulheres vem garantindo seu espaço cada vez mais de forma ativa e decisiva.

Ano passado, abrimos espaço para divulgar a iniciativa e repetimos novamente. Desde 2018, esta ação sendo feita em Interlagos para conscientizar sobre os casos de assédio que acontecem nas arquibancadas do autódromo e criar um ambiente mais acolhedor para as mulheres.

Ano após ano, a iniciativa vem tomando corpo, se espalhando através de grupos de Whatsapp, Twitter, Instagram e Telegram. Além da já tradicional distribuição de adesivos, há uma intensa troca de impressões sobre os locais da pista e, obviamente, sobre a F1 e o automobilismo em geral.

Mais uma vez, convidamos Beatriz Rosemburg, uma das coordenadoras da iniciativa, para falar sobre a caminhada até aqui. A palavra é sua

Manifesto Respect Women de 2023

A paixão pelo automobilismo surge de diversas formas, seja por meio de laços familiares, recomendações de amigos, ou até mesmo por conta de uma série documental da Netflix. A origem desse sentimento, entretanto, pouco importa. No fim do dia, estamos todas unidas pelo alicerce que faz nossos corações acelerarem.

Uma das maneiras de manifestar esse sentimento se traduz no desejo de estar presente nas arquibancadas dos autódromos. Entre os impedimentos para a realização desse sonho, está, sem dúvidas, a questão financeira, mas para as mulheres, isso é só o começo. 

Desde muito cedo, nós tivemos que conviver com a sensação de não sermos bem-vindas em um ambiente que parecia ser projetado apenas para o público masculino. No entanto, nos últimos anos, o crescimento do interesse das mulheres pelo automobilismo, em especial F1, é notável. A partir disso, sentimos a necessidade de criar uma rede de apoio para tornar a experiência de nós, mulheres, cada vez mais positiva. 

A presença do público feminino no autódromo deve vir acompanhada pelo respeito e pela aceitação de que esse é um ambiente cada vez mais plural, e que são justamente as diferenças que impulsionam a popularidade do esporte. 

De acordo com dados da SPturis, houve um aumento significativo na presença feminina em Interlagos nos últimos dez anos, tendo atingido um número recorde em 2022. Esses dados são a representação da força feminina no esporte e não podem ser ignorados. Em meio a esses números, os casos de assédio são muitos, o que inibe a coragem de algumas mulheres irem ao evento. 

Pensando nisso, a campanha Respect Women surgiu em 2018 e ganhou mais força ao longo dos anos seguintes. Com o objetivo de trazer visibilidade para o problema e, sobretudo, criar uma comunidade para o público feminino, essa ação além de realizar a distribuição de adesivos em todos os setores das arquibancadas de Interlagos. 

Preparação dos adesivos para distribuição no GP
Preparação dos adesivos para distribuição no GP
Foto: Beatriz Rosemburg

Resultou em 2022 na criação de uma comunidade no Twitter incentivando mulheres a criarem grupos por setores de Interlagos e também um grupo de WhatsApp, o Interlagos Safe, com mais de 370 fãs de automobilismo que residem em vários cantos do país e encontram umas nas outras o combustível necessário para encorajar a realização desse sonho. 

A criação de um canal de denúncias pela Organização do GP foi uma grande conquista para nós mulheres. Porque cria um ambiente de suporte para que as mulheres se sintam mais seguras para realizarem denúncias caso algo aconteça. Espero que esse ano, isso seja mostrado nos telões do autódromo para que mais mulheres tomem conhecimento dessa iniciativa porque ano passado muitas mostraram desconhecimento sobre essa ação.

Mas também temos que lembrar que essa ação do canal de denúncias está na ponta final, ela não evita que casos de assédio aconteçam. Uma coisa que deve ser considerada para os próximos anos são campanhas de conscientização que sejam amplamente divulgadas nas arquibancadas a fim de coibir que casos como esses continuem acontecendo.

Nossa intenção é pautada na ideia de que nenhuma mulher vai estar sozinha, promovendo conexões com um único propósito central: respeito hoje, respeito sempre. 

Respeito às mulheres sempre!
Respeito às mulheres sempre!
Foto: Respect Woman / Divulgação

Administradoras do Interlagos Safe

Beatriz Rosenburg, Isabela Moura, Karolina Pedroni e Thaís Jorge. 

Parabólica
PUBLICIDADE