PUBLICIDADE
Logo do Atlético-MG

Atlético-MG

Favoritar Time

Hulk relembra início de trajetória no Atlético-MG e a caminhada para superar adversidades no clube

Hulk virou ídolo da Massa Atleticana

21 mai 2024 - 07h03
(atualizado às 07h20)
Compartilhar
Exibir comentários
Hulk comemora 100° pelo Atlético-MG
Hulk comemora 100° pelo Atlético-MG
Foto: Pedro Souza / Atlético / Esporte News Mundo

O atacante Hulk concedeu uma entrevista à GaloTV, contando bastidores da chegada ao Atlético-MG. Ele destacou a forma como reescreveu a história no Brasil para virar ídolo da Massa, após um início de trabalho difícil. No início de 2021, teve um desentendimento com Cuca, ficou alguns jogos no banco e precisou da ajuda da diretoria para se manter concentrado no Galo.

"Tenho muita gratidão ao Rodrigo Caetano, ao Victor e ao Rever. Os três conversavam muito comigo, viam o quanto eu trabalhava e diziam que daria certo (a passagem pelo Galo). O início foi conturbado, são coisas que servem para nos fortalecermos", revelou.

Hulk explicou a motivação que teve desde os primeiros passos em Minas.

"Cheguei com muita pressão (pessoal). Você quer dar resultado, provar (seu valor). Vou desfrutar mais, pois no momento em que você tem a maior pressão, precisa desfrutar. Quando não estamos em boa fase, me cobro muito. Futebol é coletivo, e quando o coletivo está bem, você também se destaca, mesmo que o individual não esteja no melhor momento", seguiu.

Atualmente, Hulk vive justamente um período de baixa no quesito individual.

"Estou há 9 jogos sem fazer gol. Em 2021 passei por uma fase que fiquei 10 jogos sem marcar, fui artilheiro e ganhamos títulos importantes. Não me incomoda, o importante é jogar bem. Assim sei que vou fazer a diferença para o time. Fico feliz que o Vargas esteja fazendo gol, assim como o Paulinho, Zaracho ou Scarpa. A gente começa a ter mais jogadores em bom momento", explicou.

Desde a temporada passada, o camisa 7 divide o protagonismo com Paulinho, mas entende a importância de ter companheiros caminhando junto da dupla.

"Se eu e Paulinho fizermos os gols, na maioria das vezes, nós dois estaremos decidindo mais jogos. Quando outro atleta decidir, vai ser bacana. Se amanhã o Hulk ou o Paulinho não podem jogar (cenário hipotético), Milito vai escalar um jogador que está bem. Com um plantel bom e confiante, fica mais fácil de fazer as coisas darem certo", disse.

O comandante argentino foi muito elogiado pela grande estrela atleticana.

"Milito estuda muito os adversários. Nesse período sem jogos, estamos treinando muito a criação de jogadas para dificultar as marcações. Eu (Hulk) baixo para tentar atrair a defesa e deixar outro jogador explorar o espaço. Contra o Cruzeiro (final do estadual), o Zaracho fez isso e o Saravia também achou o espaço para fazer o gol. Arana e Scarpa chegam ao ataque o tempo todo, a movimentação é fundamental para que aconteçam as jogadas."

Milito vem se destacando na passagem pelo Galo e agrada não só a torcida, mas também aos atletas.

"Ele é um cara que trabalha e cobra bastante, nunca está satisfeito. É bom quando temos um líder desse tipo. Jogando bem ou não, ele sempre quer mais. Algumas vezes, ele fica chateado porque não saiu a jogada no treino. Passamos a entender que, quando temos um técnico que cobra, queremos sempre dar o nosso melhor e não podemos relaxar", completou Hulk.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade