PUBLICIDADE

"Estragos foram imensos", diz adm de Pocah durante o 'BBB'

Especialista em redes sociais lembra estresse e prejuízos financeiros durante os três meses da edição passada do reality

20 jan 2022 14h29
| atualizado às 19h13
ver comentários
Publicidade
Pocah
Pocah
Foto: Instagram/ @pocah / Reprodução

Participar do 'Big Brother Brasil' sem ter alguém para administrar suas redes sociais parece impensável hoje em dia. Desde 2020, quando famosos passaram a ser aceitos no reality, as estratégias midiáticas para cativar o público passaram a ser uma obrigação dos brothers e sisters. Parte dessa exigência é resultado do trabalho pioneiro que Manu Gavassi e sua equipe fizeram naquele ano.

No entanto, ter que gerenciar as repercussões de cada participante ao longo de três meses não é uma tarefa fácil. Adriana Coutinho, especialista em redes sociais e CEO da ACOUT+, viveu isso na pele. 

A empresária administrou as redes sociais da cantora Pocah, 15ª eliminada do 'Big Brother Brasil 21'. Adriana define a tarefa como “horrível” e “traumática”. Segundo ela, foram três meses de pressão psicológica, pouco sono e prejuízo financeiro.

"Dinheiro não compra o que eu passei. Os estragos foram imensos", revela. 

Em entrevista ao Terra, ela dá detalhes sobre a experiência como administradora de perfis de BBBs. Confira!

Adriana Coutinho, adm do perfil de Pocah durante o 'BBB21'
Adriana Coutinho, adm do perfil de Pocah durante o 'BBB21'
Foto: Instagram/ @adrianacoutinho / Reprodução

Quando começa a rotina do adm?
A rotina de um administrador ou de um escritório especializado, que é meu caso, começa muito antes, efetivamente, do anúncio do participante no 'BBB'. Existe todo um preparo. A gente fica sabendo com uma antecedência, aproximadamente, de 50 dias. Nesse tempo, você precisa montar toda uma estratégia, estudar o DNA digital da participante. No caso da Pocah, eram 28 pessoas cuidando das redes. Essas pessoas eram divididas por redes: tinha o time do TikTok; do Twitter, que eram especialistas nessa rede, do Facebook, do Instagram e outro time, que foi fundamental, que era do WhatsApp, dos grupos responsáveis pelos mutirões. Cada equipe tinha seu coordenador e, com isso, a gente organizava para revezar horários. Eu mesma só dormia 1h30min de noite e 1h30min à tarde, durante três meses. Foi horrível. Foi traumático.

Você oferece seus serviços aos brothers? Como funciona?
A Pocah era minha amiga, ela que me procurou. E como eu conhecia ela, achei que fosse ser mais tranquila. Ela é uma menina super generosa, good vibes, mas quando entrou no reality, tudo mudou. E para nossa incerteza, o jogo dela foi todo aqui fora. Na época, eu prometi a ela o Top 5, então eu trabalhei isso. Dia e noite a gente cativou o público e mostrava tudo que ela tinha feito antes da casa. Para ela chegar lá, foi muito empenho da equipe.

O participante impõe objetivos? Como são trabalhadas as expectativas?
Sim, tudo isso é tratado. Chegamos ao acordo que eu faria de tudo para levá-la ao Top5. A minha meta era que ela fosse à final, mas isso era algo pessoal meu. Falando em meta, nunca foi intenção dela ganhar o programa. Ela sempre dizia: "Prefiro que um pipoca ganhe". Ela falava isso e o universo pegou. Eu sou muito profissional, mas é complicado lidar com expectativas, aquilo é um jogo. Eu coloquei em risco até a minha carreira para ela chegar ao Top 5. Na época, ela estava no mesmo paredão que o Arthur Picoli, que era parceiro dela dentro da casa, mas eu tive que pedir mutirão contra.

Alguém te procurou esse ano para gerenciar redes?
Sim, três pessoas me procuraram. E o único medo deles é ser cancelado. Mas eu neguei, me revoltei. Não quero saber de amigos no 'BBB'. Dinheiro não compra o que eu passei. Os estragos foram imensos. Eu realmente vivi o reality. Eu abri mão do meu escritório e me dediquei 100% a Pocah.

Quanto ganha um adm por todo esse serviço prestado?
A Pocah pagou um valor simbólico. Na hora de montar as equipes, muita gente foi aparecendo e alguns desses ainda continuam no meu escritório hoje em dia. Mas ela pagou cerca de R$ 18 mil por mês [R$ 72 mil ao todo]. Além desse valor, eu tirei do meu bolso R$ 12 mil por mês [R$ 36 mil no total] durante o reality. Mesmo que pagassem o prêmio adiantado [R$ 1,5 milhão], eu não toparia essa experiência tão cedo.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade