6 eventos ao vivo

Guerra ao machismo faz o 'Big Brother' virar o 'Big Sister'

Reality show com mais homens campeões produz insurreição feminina poucas vezes vista na televisão brasileira.

19 fev 2020
12h04
atualizado em 2/3/2020 às 12h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um a um, os competidores apelidados 'chernoboys' estão sendo eliminados no BBB20. Já foram Lucas Chumbo, Petrix Barbosa, Hadson Nery e Lucas Gallina. O único remanescente do grupo, Felipe Prior, tem pouca chance de se salvar. Invictas, as 10 mulheres da casa conseguiram se livrar de 40% dos adversários masculinos e demonstram ter força suficiente para dar continuidade ao mata-mata.

Após a despedida de Gallina, Pior se mostrou inconformado com a saída consecutiva dos amigos. "Vai ser meninas contra homens?", questionou. Sim, o Big Brother Brasil, aquele programa no qual o Grande Irmão a tudo vê, ganhou uma irrefutável identidade feminina que se sobrepõe à dos brothers.

Em 20 edições desde 2002, as mulheres jamais tiveram vantagem numérica tão ampla. Até aqui, o chamado sexo frágil atorou a pretensa superioridade masculina decantada por hipotéticos machos alfa dentro e fora da atração.

As palavras e atitudes consideradas machistas, misóginas e sexistas fortaleceram as mulheres ao invés de abatê-las. Brutos e sem conseguir transmitir carisma, os quatro primeiros eliminados se tornaram prova de que a maioria dos telespectadores desse formato de competição não tolera mais o sectarismo baseado em gênero. O Brasil de hoje reage com veemência. Os brothers 'cancelados' do BBB20 precisaram engolir a seco a gritante reprovação de sua postura intransigente.

Marcela, Thelma e Manu estão entre as sisters mais ativistas contra o sexismo na casa do BBB20
Marcela, Thelma e Manu estão entre as sisters mais ativistas contra o sexismo na casa do BBB20
Foto: Big Brother Brasil / Reprodução

Essa atípica edição do reality show mais polêmico da TV não é, na verdade, uma guerra entre sexos. Ainda que prevaleça a percepção do "meninas contra homens", como interpreta Felipe Prior, a competição se dividiu entre quem joga limpo e quem joga sujo. Cedo ou tarde, algumas mulheres provavelmente trairão a sororidade a fim de poupar o próprio pescoço. Poderão igualmente decepcionar, ser julgadas e rejeitadas. Contudo, hoje, a probabilidade de o Big Brother Brasil 20 ser vencido por uma sister é enorme.

Essa façanha igualaria o número de campeões entre todas as temporadas. No momento, são 10 homens (Kleber Bambam, Rodrigo Cowboy, Dhomini, Jean Wyllys, Diego Alemão, Rafinha Ribeiro, Max Porto, Marcelo Dourado, Fael Cordeiro e Cézar Lima) e 9 mulheres (Cida dos Santos, Mara Viana, Maria Melillo, Fernanda Keulla, Vanessa Mesquita, Munik Nunes, Emilly Araújo, Gleici Damasceno e Paula von Sperling).

Veja mais:

Manu Gavassi: "Nossa geração prolongou a adolescência"

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade