Terra
E-mail Chat √ćndice
 
 
Diversão  > 3 Casos de Polícia
 not√≠cias por e-mail fale conosco  

 Sites relacionados
Blog
Conexão Disney
Fotolog
Fotosite
GLS Planet
Guia de Cidades
MTV
Mundo das Crianças
Palavras Cruzadas
Portal Literal
Rádio Terra
Teatro Chik
Videokast
Virtual Books

 Fale conosco
Participe e envie suas sugestões aqui!

 Boletim
Receba as novidades por email. Grátis!

 
Arte e Cultura
3 Casos de Polícia
3 Casos de Polícia
por Chico Anysio

Três casos de polícia. Uma sugestiva relação criminal entre ficção e realidade. A trama decorrente do insuspeitado convívio entre hábito e acaso. A trapaça da memória cobrando velhas dívidas.

Concorra a exemplares do livros

Três relatos, escritos de forma envolvente e sensível, ocorridos em três cidades que, afinal, são a mesma, e em qualquer parte do planeta. E tema – o ambiente delituoso e não propriamente marginal – já anteriormente visitado por Chico Anysio, porém de maneira distinta, ao publicar Negro Léo (1980).

Diversa é, também, a abordagem do humor, não de todo ausente em tais casos: uma outra leitura, não menos desconcertante, ao investigar a condição humana em sua patética desarmonia existencial. O grande criador de tipos humorísticos inesquecíveis aqui recria histórias de alguma maneira presenciadas por ele mesmo, o que o torna, sob todos os aspectos, ele próprio um verdadeiro caso de polícia.

3 casos de polícia traz três contos policiais ("O Sucessor de Maigret", "Eles" e "Vietnã, lembra?") e conta com texto de orelhas de Cícero Sandroni, presidente da Academia Brasileira de Letras e apresentação de Floriano Martins, curador da VIII Bienal Internacional do Livro do Ceará (12 a 21 de novembro de 2008 – Fortaleza – Ceará), onde o cearense será o homenageado especial.

“O mundo é minha inspiração. Parece absurdo dizer que um personagem, pra mim, é um ser de vida paralela à minha. (...) [Diferente do Chico humorista], o Chico escritor surgiu por insistência de minha mãe. Eu sempre desconversava. Que não sabia, que não podia, que não valia a pena, que ninguém publicaria, que não tinha tempo. A última desculpa era a única verdadeira. O livro era coisa que fazia parte do meu ideal, mas não pintava tempo. Até que deu.”
Chico Anysio
Sobre o autor:

Francisco Anysio de Oliveira Paula (Chico Anysio) nasceu em 12 de abril de 1931, em Maranguape, Ceará, filho de Dona Haydée e do Coronel Oliveira Paula, que foi a pessoa mais engraçada que ele conheceu. Ali em Maranguape, Chico começou a conhecer o mundo e aprendeu a ler sozinho. Em 1957 estreou na televisão, quando Haroldo Barbosa o escalou para interpretar um tio nordestino no programa Aí vem Dona Isaura, escrito por ele e estrelado por Ema D’Ávila, na TV Rio. Sua vida como humorista profissional se iniciou na rádio, paralelamente à sua atividade de radialista, junto com José Vasconcellos, Grande Othelo, Chocolate, Batista Rodrigues, Luís Brandão, Dália Garcia, entre outros. Maior humorista do Brasil, dedicou dois terços de sua vida ao trabalho de ator. Foi casado seis vezes, vive no Rio de Janeiro e continua a fazer shows por todo o Brasil. Em 2008, Chico Anysio está completando 77 anos de idade e 40 de TVGlobo, contados da estréia do programa Chico Especial, dirigido por Daniel Filho. O humorista, ator, artista plástico, escritor e inquieto criador de novas idéias já deu vida a 209 personagens – como o nacionalmente conhecido Professor Raimundo - e apresentou mais de 10.000 shows por todo o Brasil e exterior.


Visite o site da Escrituras Editora