TODOS OS VÍDEOS

Toquinho condena fiscalização do politicamente correto

Toquinho, um dos grandes nomes da MPB e da bossa nova, tem mais de 50 anos de carreira e já viu muita coisa acontecer. Aos 73 anos, o músico de clássicos como "Aquarela" se mostra pessimista e indignado com a situação do País hoje: "O Brasil está cafona, pobre e corrupto". Ele também condena o que chama de "ditadura cultural" e "aura de fiscalização" do politicamente correto. Toquinho confessou ainda que não vai mais a shows e não vê nova geração de músicos surgindo: "Não iria nem no meu, acho insuportável, depois de cinco músicas, quero ir embora.” O músico faz show em São Paulo nesta quinta-feira (31), no Teatro Opus. Assista a íntegra da entrevista aqui no Terra.

Terra Música Entrevista
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade