0

Shawn Mendes e Justin Bieber se juntam em clipe da primeira parceria

20 nov 2020
22h53
atualizado às 23h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Divulgação/Universal Music / Pipoca Moderna

O cantor canadense Shawn Mendes já foi chamado de "novo Justin Bieber" quando estourou com "Stitches" aos 17 anos. Cinco anos depois, ele finalmente se junta ao "velho" Justin Bieber, que novamente é seu exemplo temático, numa balada pop sobre erros cometidos e o medo disso afetar sua imagem.

"Monster" não é a típica música sobre armadilhas da fama. A forma como o clipe sombrio coloca os dois ídolos num palanque serve de metáfora para o apelo discursivo da letra, manifestado em tom de arrependimento - Bieber, em especial, tem um passado famoso de bad boy mimado.

"Eu tinha 15 anos quando o mundo me colocou em um pedestal. Eu tinha grandes sonhos de fazer shows e construir memórias. Vieram alguns movimentos errados tentando parecer cool", cita Bieber, no contexto estabelecido por Mendes para refletir sobre como é endeusado, mas se vacilar pode ser enterrado. "E seu tropeçar e cair, então eu sou um monstro? Deixe-me saber se eu pecar, se eu quebrar, se eu sou um monstro. Por favor, me avise", canta Mendes, em coro com o compatriota pop.

São dois jovens que desde a adolescência vivem seus próprios "Show de Truman", com suas vidas transformadas em diário na mídia internacional. Bieber deu picos de audiência com seus "movimentos errados tentando parecer cool", Mendes fez comentários racialmente insensíveis, dos quais se arrependeu. Mas é interessante a forma como o mais jovem olha para o "veterano" de 26 anos como quem tira uma lição. Isto torna "Monster" um registro importante e representativo do pop atual.

Quem assina o clipe, por sinal, é Colin Tilley, que trabalhou com Bieber no ótimo clipe de "Holy", lançado em setembro passado.

Mendes também segue o colega na iniciativa de fazer seu primeiro documentário de turnê/ascensão mundial. Na segunda (23/11), a Netflix lança "Shawn Mendes: In Wonder", um reflexo distante de "Justin Bieber: Never Say Never" (2011).

Veja também:

Drake critica Grammy por esnobar The Weeknd em indicados
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade