2 eventos ao vivo

De família evangélica, Katy Perry conquista espaço com 'I Kissed a Girl'

9 jul 2013
09h53
atualizado às 10h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Flores, doces, cores e texturas. Katheryn Elizabeth Hudson, ou simplesmente Katy Perry, é uma artista que mexe com todos os sentidos de seus fãs. Conhecida pelo universo lúdico que cria em suas apresentações, a cantora é uma versão moderna de Lolita, personagem do filme homônimo de Stanley Kubrick em que ela inspirou seu estilo. Letras ousadas e irreverência completam o perfil da cantora de 28 anos que já reservou um importante espaço na música pop norte-americana.

<p>Katy Perry tem o visual inspirado na personagem Lolita, do filme homônimo de Stanley Kubrick</p>
Katy Perry tem o visual inspirado na personagem Lolita, do filme homônimo de Stanley Kubrick
Foto: Getty Images
<p>A cantora foi casada com o comediante Russell Brand</p>
A cantora foi casada com o comediante Russell Brand
Foto: Getty Images
Trailer de Part of Me

De família evangélica humilde, Perry nasceu em Santa Barbara, na Califórnia (EUA), em 1984. Até estourar em 2008 com o álbum One of the Boys, a artista cantou no coro da igreja e lançou seu primeiro álbum em 2001, com o nome artístico de Katy Hudson e com a música gospel como principal influência - a distribuição do disco, no entanto, foi suspensa pouco depois, por problemas com a gravadora.

Em 2004, Perry assinou contrato com a Island Def Jam Records e trabalhou na produção de um álbum chamado (A) Katy Perry (também conhecido como Diamonds). O disco, no entanto, foi cancelado durante os estágios finais de produção.

“Beijei uma garota”: o sucesso e a polêmica
Depois de tantas tentativas frustradas para entrar no mercado fonográfico, Perry estabeleceu uma parceria de sucesso com a gravadora Capitol Records. Foi assim que, em 2008, chegou ao público o álbum One of the Boys, com I Kissed a Girl como primeiro single oficial. A canção (que em português significa “Beijei uma garota”) virou hit, gerou polêmica e fez a cantora cair nas graças do público.

Além de I Kissed a Girl, fizeram sucesso em todo o mundo faixas como Hot n Cold, Ur So Gay, Thinking of You e Waking Up in Vegas. O disco seguinte, que veio dois anos depois com o nome Teenage Dream, estabeleceu Perry nas paradas, com mais hits e prêmios. As canções California Gurls, Firework, E.T., Last Friday Night (T.G.I.F.) e The One That Got Away alcançaram o topo da parada Hot 100 da Billboard, tornando o álbum o segundo da história a alcançar esse feito, e Perry a única mulher em 53 anos a chegar a essa marca.

Apesar do sucesso na cena pop, Perry não faturou nenhum dos oito Grammy Awards aos quais concorreu até 2013. Entre os prêmios que ganhou estão o Kids’ Choice Awards (três vezes), o People’s Choice Awards (cinco vezes) e o Teen Choice Awards (uma vez).

Mas se Perry conquistou público e crítica, os pais da cantora são outra história. Pastores evangélicos, Keith e Mary Hudson chegaram a falar sobre a filha durante pregações. "Eles me perguntam como posso pregar se eu sou pai de uma garota que canta sobre beijar outra mulher?", reclamou o patriarca durante culto em Santa Fé Springs, na Califórnia, que também descreveu a cantora como “filha do diabo”.

Casamento e vida íntima em detalhes sórdidos
Na mesma época em que estava prestes a lançar o álbum Teenage Dream, Perry seria pedida em casamento pelo ator e comediante Russell Brand. O relacionamento com ele durou pouco mais de um ano, mas marcou profundamente a carreira e a vida da cantora.

Logo após terminar o casamento, Brand não foi nada discreto ao falar sobre a ex-mulher em público. Em entrevista para uma rádio do Reino Unido, o comediante disse: "estar ao lado dela (Perry) durante 14 meses foi como manter uma verdadeira dieta de arroz". Sobre a vida sexual do casal, ele também não economizou detalhes: “ela estava realmente disposta a fazer um pornô em uma cadeira de rodas. Aquela mulher passou 90% do nosso casamento em uma cadeira de rodas elétrica".

Perry, por sua vez, não deixou de esconder como o término da relação a afetou emocionalmente. No documentário Katy Perry: Part of Me, lançado em 2012, a cantora abriu as portas para ser retratada intimamente. E os reflexos de Brand tiveram seu lugar na produção, que acompanhou a artista durante turnê que passou pelo Brasil em setembro de 2011.

"O Brasil foi um momento muito importante. Eu estava no palco no final de uma longa turnê de 124 dias. Naquele ponto da minha vida, eu estava começando a desmoronar. Você consegue ver o que estava por vir e eu precisava de algum suporte", disse Perry sobre o momento em que passava pelo País.

Depois de Brand, a cantora teve um caso com o músico John Mayer. Os dois começaram o namoro em 2012, se separaram em agosto do mesmo ano e reataram em setembro. Oficialmente, eles estariam separados desde março deste ano, mas rumores apontam para outra reconciliação. Sobre Mayer, Perry afirmou que estava "terrivelmente apaixonada" e que ele tem uma "mente bela" e uma "alma torturada". 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade