PUBLICIDADE

Crítica The Handmaid's Tale | 5ª temporada toma outra direção com plot twist

Na quinta temporada de The Handmaid's Tale, uma reviravolta acontece na rivalidade entre June e Serena, mudando os rumos para os episódios finais

18 set 2022 - 00h02
(atualizado em 21/11/2022 às 09h55)
Compartilhar
Exibir comentários

A expectativa para a quinta temporada de The Handmaid's Tale era para que June (Elizabeth Moss) conseguisse começar a derrotar Gilead após assassinar Fred (Joseph Fiennes), já que a série vai acabar na sexta temporada e algum desfecho satisfatório precisa acontecer.

No entanto, a temporada dá várias voltas em June vivendo no Canadá, trazendo até mesmo uma reviravolta em sua rivalidade com Serena (Yvonne Strahovski), com o episódio final basicamente voltando à estaca zero. Mesmo que a protagonista ainda esteja longe de conseguir derrubar Gilead, ao menos ela ganhou uma parceira que viveu a mesma coisa e, possivelmente, irá ajudar June nesta missão.

Foto: Hulu / Canaltech

Atenção: esta crítica contém spoilers de The Handmaid's Tale!

Já era de se esperar que a temporada 5 de The Handmaid's Tale, disponível no Paramount+, fosse complicada para June, mesmo com a esperança de que, ao final, tudo começasse a ser colocado nos eixos. No entanto, a reputação da personagem só piora, se tornando alvo também de canadenses.

É óbvio que a protagonista vai sobreviver no final, mas é um tanto quanto surreal que June ainda esteja viva, uma vez que Gilead já teria a assassinado se realmente quisesse. Então, a série parece não se esforçar para que as fugas da personagem sejam realmente boas a ponto de não ser alcançada pelo país que antes era os Estados Unidos.

Deixando isso de lado, os dramas continuam sendo empolgantes, assim como as atitudes de Gilead revoltantes. Mesmo que a série ainda não esteja explicitamente mostrando a queda do país, a temporada final pode mostrar que tudo estava nas entrelinhas, pois já vemos alguns personagens arrependidos de terem feito parte disso. Uma das maiores expectativas, inclusive, ainda não aconteceu: o resgate de Hannah.

Amigas ou rivais?

O início da quinta temporada de The Handmaid's Tale deu a entender que a rivalidade entre June e Serena continuaria até o fim da série, com a viúva revoltada por ter perdido o marido enquanto estava grávida. No entanto, a personagem precisou sofrer um pouco da opressão sentida pelas aias para entender que o regime de Gilead é extremamente violento e cruel.

A série, então, conseguiu entregar essa rendição de Serena da forma mais sensata possível. June poderia simplesmente seguir os passos da sororidade e acolher a inimiga, mas escolheu apenas fazer o que é certo, ainda guardando os ressentimentos por tudo o que ela e Fred a fizeram sofrer. Essa escolha trouxe um ótimo gancho para a temporada futura, com as duas se unindo para acabar com tudo.

Agora, além das coisas estarem complicadas em Gilead, os refugiados não estão mais a salvo no Canadá, com uma onda de ódio anti-imigrantes provocando atos violentos pelo país. É como se a série fosse um jogo de tabuleiro rumo à saída, que acabou voltando muitas casas para trás e atrasando o momento derradeiro.

A temporada 6 de The Handmaid's Tale tem muitas questões para resolver, então duas opções são viáveis: tudo será resolvido às pressas para conseguir entregar 10 episódios, ou a temporada ficará mais longa. Independentemente da escolha, o que mais queremos ver é Gilead caindo, June a salvo com a família e a reconstrução dos Estados Unidos.

As cinco temporadas de The Handmaid's Tale estão disponíveis no Paramount+.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade