PUBLICIDADE

TVs LG OLED B4, C4 e G4 podem ter telas de 144 Hz e novo chip Alpha 10

Certificações e rumores indicam que as TVs OLED da LG de 2024 devem subir a taxa de atualização para 144 Hz, e trazer novo chip Alpha 10 com IA turbinada

30 nov 2023 - 22h31
(atualizado em 1/12/2023 às 12h40)
Compartilhar
Exibir comentários

Certificações da AMD para tecnologia de taxa de atualização variável (VRR) indicam que as TVs LG OLED B4, C4 e G4, esperadas como principais lançamentos da gigante sul-coreana para 2024, devem aumentar a taxa dos painéis para 144 Hz, tornando-se mais atraentes para o público gamer e igualando a velocidade das rivais OLED da Samsung e Mini LED da TCL. Os aparelhos também protagonizaram rumores relacionados ao processamento, que deve ser baseado no inédito chip Alpha 10, munido de acelerador para turbinar os recursos de IA.

Foto: (Imagem: Divulgação/LG) / Canaltech

O FreeSync é a versão da AMD para a tecnologia de VRR, que sincroniza a tela de uma TV ou monitor com o console ou PC para garantir que não haja a quebra de quadros, quando um quadro antigo corta o mais novo — se o PC só consegue entregar uma taxa de 45 FPS, o display vai passar a rodar a 45 Hz, por exemplo. Por sua vez, o FreeSync Premium adiciona o Low Framerate Compensation (LFC, ou compensação de baixa taxa de quadros), que duplica quadros para garantir a fluidez quando a taxa está abaixo do mínimo da atualização do painel.

A AMD possui um programa de certificação para assegurar o funcionamento adequado desses recursos, responsável pelo mais recente vazamento dos primeiros detalhes das linhas de TV OLED da LG para o próximo ano. Conforme descoberto pelo portal FlatpanelsHD, os modelos de entrada B4, intermediário C4 e topo de linha G4 passaram pelos testes do time vermelho, cujas documentações indicam melhorias interessantes para quem gosta de jogar.

Os três aparelhos receberam certificação FreeSync Premium, devendo ganhar um bom upgrade na taxa de atualização e, com a inclusão do LFC, na faixa de atuação do VRR. Enquanto a B4 passaria a trabalhar com taxas entre 40 Hz e 120 Hz, saindo da faixa de 48 Hz a 120 Hz do modelo anterior, as mais avançadas C4 e G4 seriam as primeiras televisões da LG a ultrapassar o limite de 120 Hz para operar entre 40 Hz e 144 Hz.

Isso acabaria com uma vantagem dos televisores concorrentes da Samsung e TCL, que costumavam ser os únicos do mercado a atingir frequências tão altas. Os upgrades não seriam bem-vindos apenas para uso com videogames, que se beneficiariam principalmente do LFC, como também proporcionariam um motivo adicional para usuários de PC adotarem uma das OLED da LG como monitores, tendência que tem crescido desde que aparelhos compactos de 48 e 42 polegadas passaram a ser produzidos.

Investigando mais detalhes dos aparelhos, o FlatpanelHD encontrou ainda as certificações da C4 de 55 polegadas e da G4 de 77 polegadas no site da Safety Korea, agência coreana equivalente da Anatel. Ao que parece, as novidades não devem trazer mudanças drásticas no design, mas podem manter uma diferença importante entre si: o uso exclusivo de um conjunto de microlentes (Micro Lens Array, ou MLA) no modelo mais premium. O MLA, como o nome indica, utiliza pequenas lentes que concentram os raios de luz do painel OLED.

Dessa forma, a tela entrega um nível de brilho muito maior sem precisar modificar a luminosidade do display, o que em consequência reduz o estresse no painel e o consumo de energia, ao mesmo tempo em que estende sua longevidade.

O único ponto que requer atenção é que, por direcionar os raios de luz, o MLA acaba reduzindo a visibilidade em ângulos mais extremos. Essa característica acaba modificando também a aparência da camada antirreflexo em relação aos painéis que não fazem uso desse recurso. Com isso em mente, as fotos indicam que apenas a LG OLED evo G4 contará com MLA.

Detalhes sobre outras características das novas TVs seguem escassos, mas já há rumores indicando que a linha deve estrear a próxima geração de processadores da gigante sul-coreana, o Alpha 10, evolução do Alpha 9 usado pela marca nos últimos cinco anos. Junto ao aprimoramento esperado na velocidade, a plataforma deve trazer como maior novidade a adoção de uma Unidade de Processamento Neural (NPU) turbinada para recursos de IA.

Para a família de TVs OLED de 2024, a LG estaria preparando uma nova geração de processadores, o Alpha 10, que teria como maior novidade uma NPU turbinada (Imagem: Reprodução/LG)
Para a família de TVs OLED de 2024, a LG estaria preparando uma nova geração de processadores, o Alpha 10, que teria como maior novidade uma NPU turbinada (Imagem: Reprodução/LG)
Foto: Canaltech

Os avanços iriam além das tecnologias de aprimoramento de som e imagem, permitindo a execução de "computação avançada e capacidades de raciocínio" localmente, sem ser preciso depender de grandes servidores — é provável que alguma funcionalidade de IA generativa também esteja envolvida. Tudo deve ser esclarecido durante o lançamento, previsto para acontecer durante a CES 2024, que acontece entre os dias 9 e 12 de janeiro.

Fonte: FlatpanelsHD

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade