PUBLICIDADE

Supercomputador Intel é o mais rápido em IA, com 10,6 Exaflops

Supercomputador Aurora com chips Intel Xeon e GPUs Ponte Vecchio atinge 10,6 exaflops em IA e se torna supercomputador mais rápido em cargas de trabalho de IA

13 mai 2024 - 23h36
(atualizado em 14/5/2024 às 01h57)
Compartilhar
Exibir comentários

O supercomputador Aurora, equipado com 166 racks Intel, se tornou o supercomputador mais rápido do mundo para tarefas de Inteligência Artificial. Com mais de 10 mil servidores blade com 21.248 CPUs Intel Xeon de 4⁠ª geração e 63.744 GPUs Ponte Vecchio, o Aurora atingiu desempenho computacional bruto de 1.012 exaflops e impressionantes 10,6 exaflops em carga de trabalho de IA.

Foto: Intel / Divulgação / Canaltech

Instalado no Laboratório Nacional de Argonne, em Champagne (Illinois), o Aurora é uma parceria entre a instituição federal de pesquisa e a Hewlett Packard Enterprise (HPE) anunciado originalmente em 2019, operando bem abaixo de seu desempenho alvo. 

Atualmente com 9.234 servidores ativos, ele atingiu 87% de sua capacidade operacional e se tornou o supercomputador para computação de alto desempenho mais rápido do mundo para pesquisa em IA.

Enorme potencial para novas gerações

Vale ressaltar que os servidores blade do Aurora ainda utilizam processadores Intel Sapphire Rapids. Um dos diferenciais em escalabilidade das soluções Intel é que os novos Intel Xeon de 5⁠ª geração são compatíveis com o socket dos Sapphire Rapids, permitindo uma eventual atualização da infraestrutura sem, obrigatoriamente, substituir servidores inteiros.

Supercomputador Aurora com 10,6 exaflops de desempenho em IA tem mais de 21 mil CPUs Intel Xeon de 4⁠ª geração e quase 64 GPUs Intel Ponte Vecchio. (Imagem: Intel / Divulgação)
Supercomputador Aurora com 10,6 exaflops de desempenho em IA tem mais de 21 mil CPUs Intel Xeon de 4⁠ª geração e quase 64 GPUs Intel Ponte Vecchio. (Imagem: Intel / Divulgação)
Foto: Canaltech

Já para novos clientes, já existe a possibilidade de projetar supercomputadores com Intel Xeon de 6⁠ª geração, com memórias de 8800 MT/s e até 2,3x mais desempenho total. Isso, combinado às novas GPUs Intel Gaudi2 e Gaudi3 para IA, pode significar que a liderança do Aurora pode ser apenas temporária, já que supercomputadores com menos racks devem conseguir atingir e superar suas velocidades em breve.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade