PUBLICIDADE

Rua que recarrega carro elétrico começa a funcionar nos EUA

A cidade de Detroit, nos Estados Unidos, inaugurou a primeira rua com carregamento de carro elétrico por indução; veja como ela funciona

3 dez 2023 - 10h01
(atualizado em 4/12/2023 às 11h25)
Compartilhar
Exibir comentários

A cidade de Detroit, em Michigan, entrou para a história com a primeira via aberta com carregamento de carros elétricos por indução dos Estados Unidos. O projeto, feito em parceria com a startup israelense Electreon, está em fase de testes e deve receber expansão em breve.

Foto: Divulgação/ Electreon / Canaltech

O trajeto de apenas 402m é localizado na Rua 14, no bairro de Corktown, entre as vias Marantette e Dalzelle. Para o experimento inicial, foi utilizado o furgão elétrico Ford e-Transit, já avaliado pelo Canaltech. Segundo a empresa, o teste foi realizado com sucesso e, em breve, outros veículos poderão ser carregados com esse recurso.

Exemplo de instalação de rua com carregamento por indução em Tel-Aviv (Imagem: Divulgação/Electreon)
Exemplo de instalação de rua com carregamento por indução em Tel-Aviv (Imagem: Divulgação/Electreon)
Foto: Canaltech

A tecnologia funciona de modo bem parecido com o que acontece com os celulares. O veículo passa por cima da via equipada com receptores e bobinas de cobre. São eles que permitem o carregamento dos automóveis por um campo magnético induzido, como o nome sugere. Em outras palavras, a tecnologia é 100% segura contra choques e eventuais incidentes.

Segundo a Electreon, quando um carro elétrico não está passando pelo trecho eletrificado, todo o sistema permanece inativo automaticamente. Isso evita qualquer tipo de interferência em carros a combustão e ajuda na economia de energia.

A prefeitura de Michigan, juntamente com o Departamento de Transportes (MDOT) e o Departamento de Desenvolvimento Econômico e Corporativo, deve seguir com os experimentos e levar essa tecnologia para "o mundo real" em breve. Na mesma cidade, há um circuito fechado dentro da Estação Central de Michigan com a mesma tecnologia (em formato estático), onde testes seguem sendo realizados.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade