PUBLICIDADE

Redmi Watch 4 chega com enorme bateria e novo sistema HyperOS

Novo smartwatch da Xiaomi, o Redmi Watch 4 traz bons upgrades frente ao antecessor, com destaque para a tela maior, grande bateria e sistema HyperOS

30 nov 2023 - 12h01
(atualizado às 16h13)
Compartilhar
Exibir comentários

Além da família de smartphones Redmi K70, e dos fones premium Redmi Buds 5 Pro, a Xiaomi anunciou em evento realizado nesta quarta-feira (29) o Redmi Watch 4, novo smartwatch mais encorpado da marca. A novidade traz um número significativo de upgrades em comparação à geração anterior, tendo como destaques uma tela maior, enorme bateria, ampliação dos registros de atividades e a chegada do sistema operacional HyperOS.

Foto: (Imagem: Renan da Silva Dores/Montagem Canaltech) / Canaltech

Começando pelo design, apesar de manter a aparência vista no Watch 3, o Redmi Watch 4 embarca refinamentos que acabam deixando a novidade ainda mais parecida com um Apple Watch. A caixa de alumínio deixa de lado as laterais retas em favor de curvaturas que lembram o corpo do Apple Watch Ultra, ainda que a tela plana não seja saltada como no relógio inteligente da Maçã. Outra mudança importante está no mecanismo de encaixe das pulseiras, que segue o formato mais fácil de manusear usado pela primeira vez na Xiaomi Mi Band 8.

O Redmi Watch 4 chega com tela maior, grande bateria e um design refinado que lembra uma versão simplificada do Apple Watch Ultra (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
O Redmi Watch 4 chega com tela maior, grande bateria e um design refinado que lembra uma versão simplificada do Apple Watch Ultra (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
Foto: Canaltech

A primeira grande modificação pensada para aprimorar a usabilidade está na tela, que agora está muito maior com 1,97 polegada, contra "apenas" 1,75 polegada da geração anterior. A resolução de 390 x 450 pixels foi mantida, assim como a taxa de atualização de 60 Hz, mas o novo painel está mais brilhante ao atingir picos de 600 nits, o que deve garantir melhor visibilidade em ambientes externos.

Outra das principais novidades é a adoção do sistema operacional HyperOS, anunciado pela Xiaomi junto à estreia do Android 14. O software renovado tem como maior vantagem a integração mais robusta com outros dispositivos da gigante chinesa. O que não está claro é se temos uma solução baseada no Wear OS do Google, ou se os códigos são 100% proprietários, ainda que a segunda possibilidade seja a mais provável, frente à ausência de qualquer menção à gigante das buscas ou ao conjunto de processamento.

O uso do HyperOS também expandiu as capacidades do acessório em relação ao Redmi Watch 3, aumentando o número total de modos de exercícios de 100 para mais de 150, mantendo a personalização que marcou a geração anterior ao contar com mais de 200 mostradores customizáveis. A conectividade foi atualizada para Bluetooth 5.3, e a compatibilidade com smartphones está mais exigente, requerendo Android 8.0 ou superior, em vez do Android 6.0 do modelo do ano passado. Para iPhones, o iOS 12.0 continua sendo o mínimo.

Com bateria quase duas vezes maior que a geração passada, o Redmi Watch 4 promete autonomia turbinada de até 20 dias de uso (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
Com bateria quase duas vezes maior que a geração passada, o Redmi Watch 4 promete autonomia turbinada de até 20 dias de uso (Imagem: Reprodução/Xiaomi)
Foto: Canaltech

De longe uma das maiores melhorias do Redmi Watch 4, a bateria praticamente dobrou de tamanho — a capacidade agora é de 470 mAh, contra 289 mAh do dispositivo anterior. O crescimento se reflete nas promessas de autonomia: a novidade garantiria até 20 dias de "uso leve", ou 10 dias com o Always-On Display e os recursos de monitoramento de saúde ativados continuamente.

Fecha o pacote a lista de recursos esperado de uma smartband mais premium, incluindo sensores de registro de frequência cardíaca, oxigenação do sangue (SpO2), acompanhamento dos níveis de estresse e sono, certificação 5ATM de resistência a mergulhos a até 50 metros de profundidade e NFC para pagamentos (ao menos na variante chinesa).

Preço e disponibilidade

O Redmi Watch 4 já está à venda na China, com preço sugerido de 499 yuan, ou cerca de R$ 345 em conversão direta e sem impostos. Ainda não há informações sobre disponibilidade em outras regiões, mas é praticamente certo que veremos o acessório chegar em outros países, inclusive no Brasil.

A maior dúvida está na janela de tempo em que esse lançamento deve ocorrer, especialmente quando consideramos que o Redmi Watch 3 acabou de chegar ao mercado brasileiro — um ano depois da estreia chinesa. Não seria surpreendente se seu sucessor seguisse um caminho parecido.

Fonte: via GSMArena

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade