PUBLICIDADE

Perfis no Instagram fingem amamentar para postar pornografia

Perfis do Instagram publicam fotos e vídeos de amamentação falsa para postar pornografia divulgar links do OnlyFans ou até mesmo para sites fraudulentos

1 mar 2024 - 13h51
(atualizado às 16h54)
Compartilhar
Exibir comentários

O Instagram permite fotos e vídeos de mulheres com mamilos à mostra em alguns casos, como a amamentação. Contudo, essa regra vem sendo usada indevidamente por pessoas que simulam amamentar bonecos a fim de sexualizar o ato e divulgar pornografia, páginas do OnlyFans e  ameaças para aplicar golpes ou instalar vírus no celular — as imagens e as identificações da reportagem foram borradas para evitar a promoção do conteúdo.

Foto: Brett Jordan/Unsplash / Canaltech

O caso viralizou no X (ex-Twitter) nesta semana, quando uma pessoa encontrou um Reels de uma modelo do OnlyFans "amamentando" uma criança para mostrar os seios sem sofrer sanções da Meta. "As atrizes do OnlyFans tão pegando um bebê falso para fingir que tá amamentando e mostrar os peitos no Reels", relatou o perfil identificado por @cleytxnn

Perfis se passam por educativos e têm links intermediários para acessar o OnlyFans (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Perfis se passam por educativos e têm links intermediários para acessar o OnlyFans (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Foto: Canaltech

Vídeos de amamentação falsa no Instagram

As publicações também foram encontradas pela reportagem do Canaltech, inclusive ao pesquisar por termos relacionados à amamentação. Durante a nossa apuração, pudemos confirmar que se tratam de páginas que fingem oferecer conteúdo educativo, por vezes destacando isso na bio do perfil, para burlar a regra da comunidade e atrair novos assinantes para páginas do OnlyFans.

O OnlyFans, vale lembrar, é uma plataforma de assinatura que oferece conteúdo pago de qualquer natureza, mas que ficou popularmente conhecido pelo seu uso para vender fotos e vídeos pornográficos.

Já os conteúdos veiculados no Instagram são majoritariamente de mulheres amamentando bonecos bem realistas, inclusive com legendas minimamente informativas para despistar a moderação. Em uma publicação, por exemplo, a descrição do vídeo chega a trazer algumas dicas para oferecer uma alimentação saudável a bebês recém-nascidos. 

O pulo do gato está nos detalhes do perfil. Ainda que a biografia tenha avisos como "apenas conteúdo educativo", logo abaixo há um atalho para uma página do LinkTree, link encurtado ou um site com domínio próprio. Ao acessá-los, o usuário é direcionado às páginas do OnlyFans das modelos que aparecem nas fotos e vídeos.

Perfis também aproveitam o conteúdo para espalhar links fraudulentos no Instagram (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Perfis também aproveitam o conteúdo para espalhar links fraudulentos no Instagram (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Foto: Canaltech

Em outras circunstâncias, esses perfis levam quem clica para um contato do Telegram ou são usados para direcionar a sites falsos para aplicar golpes ou instalar malwares e outras ameaças no dispositivo. 

Para confundir ainda mais a moderação, há perfis que não trazem links, mas biografias com menção a outros perfis com a mesma tática: usam uma página intermediária para levar os visitantes ao OnlyFans. Assim, o risco de derrubarem as páginas fica ainda menor.

Páginas agregam várias modelos

As estratégias para burlar a moderação do Instagram não terminam por aí. Durante a nossa análise, pudemos encontrar páginas que não são específicas de uma pessoa só, mas que agregam vídeos de várias pessoas.

Em uma delas, o perfil ressalta a "beleza da amamentação" e também traz o rótulo de que o conteúdo é educativo. No entanto, além de trazer os mesmos vídeos publicados pelas páginas individuais das modelos, a descrição possui um link para direcionar as pessoas para páginas do OnlyFans com conteúdo adulto. 

Como se não bastasse a publicação, alguns perfis ainda deixam os comentários abertos. Conforme denunciado por outro usuário do X, a área de discussão agrega mensagens de vários homens que enviam emojis de coração ou de foguinho. 

O Canaltech também encontrou esse tipo de interação nos vídeos de amamentação falsa que se aproveitam da regra para compartilhar conteúdo pornográfico. Todavia, nem todas as páginas deixam a caixa de comentários abertas, possivelmente para não ter muito engajamento e despistar a atenção do algoritmo de moderação.

Perfis do Instagram têm links para levar usuários à páginas do OnlyFans (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Perfis do Instagram têm links para levar usuários à páginas do OnlyFans (Imagem: Captura de tela/Canaltech)
Foto: Canaltech

"Que troço absolutamente bizarro"

As fotos e vídeos se tornaram alvos de críticas no X. Em resposta à publicação que denunciou a prática, muitas pessoas se mostraram consternadas com as publicações. "Que troço absolutamente bizarro", disse uma pessoa. "[A] pornografia tá completamente descontrolada."

"Sexualizando a amamentação! Que podre", reclamou outro usuários do ex-Twitter. "Preocupante ver a sexualização da amamentação, especialmente quando vem de uma mulher, pois isso pode diminuir a luta de outras mulheres", comenta mais uma pessoa.

Além disso, os usuários do X relatam que esse tipo de publicação também apareceu sem ter sido buscada, através da recomendação automatizada do algoritmo do Instagram Reels. Há quem reclame, também, que o sistema de denúncias do Instagram não funciona.

"Eu vi isso e fiquei chocado. Denunciei, mas sei que não vai rolar nada", desabafa mais um usuário do X. "Cansei de ver perfis com postagens de pornografia e denunciar, e aparecer que não tem nada errado, enquanto umas coisas de estudo são excluídas sem mais nem menos", relatou mais uma pessoa.

Instagram permite conteúdos de amamentação

Além de sexualizar a amamentação, a prática utiliza uma regra da Meta de forma indevida. Atualmente, o Instagram ainda é bem restrito em relação à nudez, inclusive em relação à nudez artística ou criativa, seja em fotos, pinturas ou esculturas. Mas nem tudo é proibido:

"Por vários motivos, não permitimos nudez no Instagram. Isso inclui fotos, vídeos e alguns conteúdos criados digitalmente que mostram relações sexuais, genitais e foco em nádegas totalmente expostas", dizem os termos de uso da rede. "Algumas fotos de mamilos femininos também estão incluídas, mas fotos no contexto de amamentação, parto e pós-parto, em situações relacionadas à saúde (por exemplo, pós-mastectomia, conscientização sobre câncer de mama ou cirurgia de confirmação de gênero) ou como ato de protesto são permitidas."

Nessa prática, as modelos burlam a norma que garante o direito legítimo de compartilhar fotos e vídeos de um momento extremamente especial às mães e famílias. Não à toa, entre as críticas, há quem tema uma solução às avessas: banir totalmente a exposição de seios.

"O que mais dá raiva é que a provável solução do app vai ser banir totalmente a exposição de seios", disse uma pessoa no X. "Aí alguém que faça conteúdo sobre amamentação ou saúde feminina vai acabar sendo afetada."

O que diz a Meta?

O Canaltech entrou em contato com a Meta, controladora do Instagram, na quarta-feira (28). Durante a nossa solicitação de posicionamento, denunciamos dois perfis que realizam a prática e ambos já foram derrubados. Contudo, o combate à prática é quase como lutar contra uma Hidra: os perfis estavam replicados em outras contas do Instagram, conforme apuramos nesta sexta-feira (1º).

Confira o posicionamento da Meta na íntegra:

"Revisamos conteúdo por meio da combinação de tecnologia de Inteligência Artificial e equipes humanas, que nos ajudam a detectar, analisar e remover conteúdos que violem os Padrões da Comunidade do Facebook e as Diretrizes da Comunidade do Instagram. Estamos sempre aprimorando nossos esforços para manter nossas plataformas seguras e também incentivamos as pessoas a que acreditem violar nossas políticas através das ferramentas disponíveis dentro dos próprios aplicativos."

O CT também questionou se esse fenômeno pode prejudicar a publicação de fotos e vídeos com nudez nos contextos permitidos pelas regras do Instagram. A Meta, no entanto, não respondeu a pergunta.

Denuncie conteúdo impróprio

Para denunciar conteúdo impróprio no Instagram, faça assim:

  1. Acesse o perfil a ser denunciado;
  2. Toque no ícone de opções, no canto superior direito;
  3. Entre em "Denunciar…" e depois em "Denunciar conta";
  4. Informe o motivo da denúncia;
  5. Selecione a categoria da denúncia.

Feito isso, resta apenas aguardar que a rede analise a denúncia. 

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade