PUBLICIDADE

O que são os perigosos "cabelos de vidro" que vêm de vulcão no Havaí?

Vulcão em erupção no Havaí corre o risco de disparar perigosas fibras de vidro

16 jun 2023 - 13h01
Compartilhar
Exibir comentários
As fibras de vidro conhecidas como "cabelos de vidro" podem ser muito prejudiciais
As fibras de vidro conhecidas como "cabelos de vidro" podem ser muito prejudiciais
Foto: D.W. Peterson/Wikimedia Commons

Desde que o vulcão Kilauea entrou em erupção no Havaí no início de junho, autoridades do Serviço Geológico dos EUA (USGS) estão alertando para os perigos trazidos pelos "cabelos de vidro" — também conhecidos por "cabelos de Pele" —, pequenas fibras de vidro formadas a partir de lava.

A erupção do vulcão está lançando magma aos ares a temperaturas de até 1.150 °C. Com a formação de bolhas, pequenos filetes de vidro vulcânico, que se formam aravés da lava resfriada, também acabam sendo expelidos.

O material traz perigo significativo aos humanos pois, se atingirem os olhos ou forem ingeridos através da água potável, podem causar danos graves à saúde. Também não é recomendado tocar nos fios sem luvas, pois pequenos fragmentos podem penetrar na pele.

Por serem leves, os fios cortantes podem se locomover com facilidade pelo ar e pela água. O nome "cabelos de Pele" é uma referência à deusa do fogo e dos vulcões na mitologia havaiana.

Vulcão Kilauea

Um dos vulcões mais ativos do mundo, o Kilauea voltou a entrar em erupção após ter pausado sua atividade em dezembro de 2022.

Ele foi formado há mais de 200 mil anos e já foi responsável pela destruição de diversas casas na maior ilha do Havaí. Desta vez, porém, não há risco iminente para a população com relação especificamente à lava.

Além do risco de emissão dos "cabelos de Pele", o USGS está alertando os moradores sobre altos níveis de "vog", uma forma de poluição do ar causada pela reação de materiais vulcânicos com oxigênio, umidade e luz solar. Gases como o dióxido de enxofre podem causar irritação na pele e nos olhos a moradores e visitantes próximos.

Especialistas também alertam sobre possíveis dandos a turbinas de avião que voarem pelos arredores.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade