PUBLICIDADE
AO VIVO
Entenda o que pode mudar com a morte do presidente do Irã no Terra Agora

Motorola Edge 50 Ultra pode ter versão única com 1 TB de armazenamento

Rumores indicam que a Motorola pode apostar alto com o Edge 50 Ultra, lançando o dispositivo com apenas uma versão de 16 GB de RAM e 1 TB de armazenamento

11 abr 2024 - 16h03
(atualizado às 18h27)
Compartilhar
Exibir comentários

Novos rumores indicam que o Edge 50 Ultra, próximo smartphone premium da Motorola, pode apostar alto ao ser lançado em uma versão única, com 16 GB de RAM e 1 TB de armazenamento — a decisão poderia colocar o dispositivo à frente de concorrentes, que nem sempre oferecem opções tão robustas de memórias. Com isso dito, os impactos no desempenho podem ser mínimos, enquanto a forma como isso pode afetar o preço preocupa.

Foto: (Imagem: Divulgação/Motorola) / Canaltech

As informações são do leaker Roland Quandt, que possui um histórico preciso de vazamentos, e chegam por meio de uma curta publicação. Ao que parece, a gigante estaria considerando trazer ao mercado uma única variante do Edge 50 Ultra, equipada com 16 GB de RAM e 1 TB de armazenamento.

A iniciativa colocaria a novidade à frente da maioria dos concorrentes, que raramente oferecem combinações tão encorpadas de memória, dando prioridade ao processamento ou ao corte de custos para garantir preços mais agressivos.

Nas ocasiões em que temos aparelhos com configurações elevadas como essa, as variantes são normalmente limitadas a um mercado, como a China. Considerando que a Motorola tem alcance global mais amplo que marcas como OPPO e Realme, a existência desse modelo colocaria a companhia em uma posição privilegiada, podendo atrair a atenção de um número maior de consumidores, ao mesmo tempo em que geraria pressão em rivais como a Samsung, que tem limitado seus topos de linha a apenas 12 GB de RAM.

No entanto, há também algumas preocupações em torno da decisão, começando pelo pouco impacto no desempenho — a fabricante ainda não possui funções que exijam tanto da RAM, a ponto de tornar inviável a estreia de opções de menor capacidade.

Seu sistema costuma ser leve, e quase não há apps disponíveis no Android que estressem o telefone o suficiente a ponto de fazer 12 GB ou mesmo 8 GB de RAM um fator limitador.

Nem mesmo os recursos de IA da nova interface Hello UI devem exigir tanto do smartphone, considerando que o recém-lançado Edge 50 Pro, munido dessas funcionalidades, é vendido apenas em versões de 8 GB ou 12 GB de RAM.

O Edge 50 Ultra é esperado para adotar o Snapdragon 8s Gen 3, uma versão simplificada do 8 Gen 3 cuja performance está mais alinhada ao 8 Gen 2, de acordo com os benchmarks. A gigante poderia ter revertido os investimentos nas memórias para o processamento, adotando o mais robusto 8 Gen 3, caso tivesse em mente oferecer o máximo de velocidade.

O mais provável é que a marca tenha visto uma oportunidade de se destacar entre as demais, algo que, no fim das contas, é muito bem-vindo no segmento premium. Não se pode descartar ainda a possibilidade de ter havido uma priorização pela otimização do software e por estabilidade, levando em conta a escolha do chipset e a memória extra, boa pedida neste caso.

Talvez o aspecto realmente preocupante seja o impacto no preço final do telefone, especialmente diante das notícias sobre aumentos significativos nos custos dos chips de memória. A proposta de oferecer opções com menor RAM e armazenamento é justamente baixar a barreira de entrada para o consumidor, algo que se torna mais complicado na ocasião de termos apenas uma versão com alta capacidade.

Equipado com Snapdragon 8s Gen 3, tela AMOLED curvada e câmera tripla com telefoto periscópio, o Edge 50 Ultra deve ser um dos anúncios do evento da Motorola marcado para a próxima semana (Imagem: Android Headlines)
Equipado com Snapdragon 8s Gen 3, tela AMOLED curvada e câmera tripla com telefoto periscópio, o Edge 50 Ultra deve ser um dos anúncios do evento da Motorola marcado para a próxima semana (Imagem: Android Headlines)
Foto: Canaltech

Seja como for, sem o preço final e o próprio anúncio oficial do telefone, é difícil dizer com precisão qual é a estratégia da Motorola, ou se haverá mesmo um impacto para os usuários — tudo não passa de especulação no momento. Vai ser preciso esperar pelo lançamento do Edge 50 Ultra para entendermos as escolhas da marca, o que não deve demorar muito.

Além do chip Snapdragon 8s Gen 3, o novo flagship da linha Edge é esperado para trazer tela AMOLED curvada com altas taxas de atualização, certificação IP68 de resistência à água e poeira, bem como conjunto triplo de câmeras com sensor principal de 50 MP e telefoto periscópio com zoom óptico de 3x. O aparelho deve ser uma das novidades do evento anunciado pela gigante para a próxima terça-feira, 16 de abril. Mais vazamentos devem esclarecer outros aspectos do dispositivo até lá.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade