PUBLICIDADE

Marvel confirma Shang-Chi pulando para o lado dos vilões nos quadrinhos

Durante a Guerra de Gangues em andamento nos quadrinhos, Shang-Chi, estrela emergente do MCU, passou de herói a vilão

21 fev 2024 - 22h45
(atualizado em 22/2/2024 às 12h15)
Compartilhar
Exibir comentários

A Marvel Comics estreou há pouco mais de uma mês seu mais novo evento com os "heróis de rua": Guerra de Gangues tem como foco principal o Homem-Aranha, mas envolve, como o próprio nome diz, várias facções de criminosos ligados a outros defensores, como Demolidor, Luke Cage e Mulher-Hulk.

Foto: Marvel Comics / Canaltech

Shang-Chi vinha caminhando sobre uma linha tênue entre o heroísmo e a vilania, manipulando gangues e heróis para seu próprio ganho, e, embora até a própria Casa das Ideias tivesse dado dicas, poucos apostaram que ele realmente se tornasse um dos bandidos. Contudo, foi isso mesmo o que aconteceu: o chinês, uma estrela ascendente do Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês), foi confirmado como o mais novo grande criminoso do Universo Marvel. 

Atenção para spoilers de Deadly Hands of Kung Fu: Gang War #2 e #3!

Em Deadly Hands of Kung Fu: Gang War #2, lançado no final do mês passado, Shang-Chi já começava a estudar seus estratégicos passos entre as gangues de Nova York como líder da Sociedade das Cinco Armas, uma antiga organização criminosa criada pelo seu pai. Aparentemente, ele pretendia "sanitizar" as ações do grupo.

Shang-Chi desafia os líderes de todas as gangues em guerra para um confronto individual, algo que todos aceitam, e, no entanto, cada um deles pensa na distração como o momento perfeito para atacarem um ao outro. Embora tenha sido uma tática fenomenal, isso não foi o que pode-se chamar de heróico — e aí seu "lado vilão" já estava ficando mais claro.

A própria namorada de Shang-Chi já havia notado sua inclinação vilanesca (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
A própria namorada de Shang-Chi já havia notado sua inclinação vilanesca (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Foto: Canaltech

Eis que, em Deadly Hands of Kung Fu: Gang War #3, lançado recentemente, Shang-Chi eventualmente fica do lado dos heróis em vez de manter a neutralidade de sua posição de líder de gangue e do território que protege. Mas, depois de fazer com que as outras facções lutem entre si, a trama revela que ele também manipula os heróis a destruírem os inimigos de seus organização, enquanto trava uma batalha pessoal dentro da estrutura hierárquica de sua própria Sociedade das Cinco Armas.

Pode ser que, até o final da Guerra de Gangues, Shang-Chi volte a fazer atos heróicos ou revele algum bem maior realizado por tudo o que fez por aqui. Mas nada o que ele disser pode justificar ou desfazer o que o ex-herói cometeu até aqui. 

Shang-Chi está até mesmo já enfrentando os heróis na porrada (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Shang-Chi está até mesmo já enfrentando os heróis na porrada (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)
Foto: Canaltech

Como nada nas HQs é para sempre, pode ser que o personagem volte para o lado dos mocinhos em breve; e até mesmo essa jornada de corrupção e posterior redenção talvez possa ser interessante para a futura dinâmica dos heróis de rua nos quadrinhos.

Mas, por enquanto, Shang-Chi é atualmente um grande rei do crime, que talvez possa até a vir a rivalizar com Wilson Fisk pelas ruas de Nova York. Resta saber se sua contraparte do MCU, que mal estreou como herói nas telonas e ainda nem apareceu direito, também fará essa "mudança de lado" em um futuro próximo.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade